IX Anos de Os Deuses Mortos

Os Deuses Mortos Nove Anos

sábado, 26 de maio de 2018

Beasts of Burden - Rituais Animais

Sublime! Essa é a melhor palavra para definis a edição de Beasts of Burden - Rituais Animais publicada pela editora Pipoca & Nanquim. Tudo nessa obra nos fazem compreender porquê histórias em quadrinhos são consideradas a nona arte.
O texto de Evan Dorkin nos remete a uma época distante em um passado que nunca aconteceu, mas foi vivido nas brincadeiras infantis, onde cada jogo e cada dia nos aproximava da idade adulta e detalhes não poderiam mais ser ignorados. As referências mais óbvias são Stephen King e Os Goonies.
A arte de Jill Thompson casa perfeitamente com o texto, trazendo um realismo na medida certa retratando as expressões caninas, pequenos detalhes dos pelos ou do contorno da anatomia dos animais contrastando com exageros cômicos cartunescos.
A variação da arte de Thompson reflete o texto de Dorkin que vai do horror ao cômico em segundos, sem perder sua densidade. E "densidade" é uma boa palavra para descrever essa obra.
A histórias são pesadas evocando a apreensão, o horror, a incerteza de um final apaziguador com temas sérios como abandono, solidão, levantando questionamentos "o homem não tem mais tempo para o homem", restando aos animais a missão de resguardar Burden. Ao mesmo tempo esse é um comic muito engraçado, sem o alívio cômico ele seria insuportável.



Era uma vez...

... Burden Hill, uma pacata cidadezinha no interior dos Estados Unidos, onde as pessoas levam suas vidas, a grama é verde, o céu é claro e limpo e os animais investigam fenômenos paranormais.
Cinco cães, que antes de tudo são grandes amigos, passam seus dias se divertindo enquanto seus donos trabalham ou cuidam das casas, quando necessário os animais se ajudam, é o que amigos fazem. 

Essa rotina de paz está para acabar quando um deles se queixa de não conseguir dormir na casinha confortável que seus donos fizeram para ele, o motivo? A casinha é assombrada. Seus amigos convocam um cão sábio, que os ajuda com o inusitado problema.
A partir daí não tem mais volta, os animais percebem que o mundo como conheciam não é exatamente como descrito e o sobrenatural está a margem. os amigos começam a se envolver nesse lado oculto, o motivo? Ninguém mais percebe. Os humanos estão muito ocupados para prestarem atenção ao seu redor.
Logo na primeira história um sexto integrante entra para a equipe, o gato sem lar órfão, de longe o mais malandro e o mais vivido da trupe, que dá pequenas pílulas de realidade amargas. Em uma história os animais se reúnem para enterrarem seus companheiros sem lar que são atropelados em uma rodovia, um dos cães não entendem como os cachorros atravessam sem olhar, Órfão e cru em sua explicação:
"Cê não sabe como é estar sozinho. Nenhum de vocês sabe. Cê fica com fome. Cansado e um pouco abobalhado. Talvez um pouco louco. Só quer chegar logo nun lugar novo que talvez tenha comida e abrigo ou alguém para conversar. As vezes cê nem se importa mais. Só segue em frente e o que acontecer... aconteceu".
Esses momentos pesados são intercalados com sequencias tenras, como quando Jack (o beagle) percebe que Órfão estava sozinho na chuva e o convida para sua casinha, onde dormem a noite.
Beasts of Burden é acima de tudo um trabalho que emociona, o viés paranormal é só um pano de fundo, os animais são um sopro de originalidade e um apelo afetivo (não tem como não torcer por eles e adorar todos) temas como amizade, amor, companheirismo, valentia e superação são trabalhados com a profundidade que só um mestre literato é capaz.
Um bônus fica por conta das referências encontradas no comic: Um Lobisomem Americano em Londres, Poltergeist, Não se Deve Profanar o Sono dos Mortos, IT, Os Goonies, La llorona (a chorona). São muitas e fica difícil nomear todas, nem devo, estragaria a surpresa de quem lê.
Lendo você descobre porquê Beasts of Burden venceu oito prêmios Eisner (o Oscar dos quadrinhos), é uma obra de arte necessária na estante de qualquer pessoa que aprecie uma história bem contada.


Pipoca & Nanquim

Primeiramente minha eterna gratidão por terem
trazido ao Brasil Bests of Burden, se não fosse por essa editora jamais tomaria conhecimento desses seis animaizinhos, mas não para por ai a edição brasileira foi feita com muito esmero.
Quem assiste ao canal do youtube Pipoca & Nanquim dos editores Alexandre Callari, Bruno Zago e Daniel Lopes sabe que esses três são apaixonados pela nona arte. Rituais Animais foi feito com muito amor, basta segurar nas mãos para perceber.
O papel escolhido, os extras, a qualidade a capa dura e da lombada, são pequenos detalhes que fazem toda a diferença, dando a Beasts of Burden a qualidade que a obra merece. 
A publicação ainda está em estoque e pode ser comprada diretamente da loja Pipoca & Nanquim, deixo aqui o link, faça um favor a si mesmo e se dê de presente.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

As Personagens de Love Hina

Dando sequencia ao post comemorativo de Love Hina chegou a vez de falar sobre os moradores da pensão Hinata, os dados foram retirados de Love Hina Infinity, copilado de informações e respostas a cartas dos leitores organizados por Ken Akamatsu (o criador do mangá) e lançado pela JBC.

Naru Narusegawa
Naru é a protagonista feminina de Love Hina, o que nas palavras de Akamatsu significa ser constantemente flagrada trocando de roupa ou em poses comprometedoras. Naru é muito bonita, sendo admirada por todas as moradoras da pensão e pelos coadjuvantes ocasionais.
Ela é retratada como muito inteligente, mas logo descobrimos que a diva da pensão Hinata é esforçada. No colegial ela era uma péssima aluna até receber aulas particulares do Seta (então aluno da Toudai). O rapaz fez seu coração bater mais forte e a Naru começou a estudar muito, um dos efeitos colaterais foi ter ficado utra míope e precisar usar óculos, o que fere seu narcisismo.
Sua personalidade é meio confusa - Naru tem dificuldade em ser sincera com seus sentimentos, ela ama o Keitarô, mas não admite ou não quer admitir por ele ser um tarado perdedor e burro!
De pavio curto ela tenta passar uma imagem doce e meiga, mas é rapidamente desmascarada (principalmente quando Keitarô a pega trocando de roupa) ela é dona de um dos socos mais poderosos dos mangás, a ponto de deixar Goku com inveja.
Curiosidade: Da metade do mangá para frente Naru surge com uma cruz pendurada no pescoço, Ken Akamatsu explica: "Eu o desenhei pela primeira vez apenas com a intensão de combinar com o visual dela. Mas acabou virando sua marca registrada. Aliás a cena em que a cruz prende no anel, no final da edição 24, está sugerindo uma relação carnal entre os dois".
Medidas
Altura: 163 cm
Busto: 83 cm
Cintura: 56 cm
Quadril: 86 cm

Keitarô Urashima
O protagonista de Love Hina, também conhecido como idiota, pervertido e fracassado, ele deseja entrar na Toudai para cumprir uma promessa com uma garotinha 15 anos atrás, só que ele esqueceu do nome e do rosto da garotinha e foi reprovado três vezes.
No Japão manter uma promessa é algo muito importante, sendo assim prometer algo e não conseguir cumprir é considerado uma falha de caráter. Isso é importante para entendermos porque Keitarô é admirado pelas garotas.
Keitarô é o rapaz mais azarado do universo ou o mais sortudo, depende do ponto de vista: após ser expulso de casa pela terceira reprovação ele vai morar na pensão de sua avó (que está viajando pelo mundo) sem saber que está em um pensionato feminino.
As garotas tentam expulsa-lo, mas o aceitam após descobrirem que o Keitarô possui a escritura da pensão, não passa um capítulo sem que ele veja por "acidente" uma das moradoras nuas e apanhe.
A principal habilidade do Keitarô é ser imortal, ele já foi cortado por uma espada, queimado vivo, espancado, explodido por fogos de artifícios, atingido por mísseis e outras coisas, na maioria das vezes como castigo por ver a mulherada pelada.
O rapaz coleciona fotos adesivas, onde sempre aparece sozinho, e é um mestre em fazer chocolates, para não parecer um perdedor no dia dos namorados (no Japão as garotas dão chocolates para os rapazes no dia dos namorados).
Com o passar do tempo Urashima vai amadurecendo, ele desenvolve um gosto pela arqueologia e corre atrás de seus sonhos. Isso faz com que todas as garotas se apaixonem por ele.
Medidas
Altura: 171 cm
Busto: 80 cm
Cintura: 67 cm
Quadril: 85 cm

Mutsumi Otohime
Das personagens principais de Love Hina Mutsumi foi a última a ser apresentada, ela é praticamente uma versão feminina do Keitarô: desastrada, distraída e reprovada rês vezes na Toudai. Só que a menina é um gênio, sendo reprovada por esquecer de escrever seu nome na prova ou faltando no dia do exame por doença.
Mutsumi tem a saúde muito frágil,está sempre desmaiando, sendo atropelada e por vezes sua alma ameaça desencarnar. O que a faz andar com um testamento na bolsa(!) ela também é muito bonita e se afeiçoa ao Keitarô, para ciúmes da Naru.
Mutsumi deseja entrar para a Toudai por uma promessa que fez a um menino 15 anos atrás, de quem não lembra o nome nem o rosto. Será? Ela completa o triângulo amoroso do mangá.
Foi Mutsumi quem deu para Keitarô a Tama, a tartaruga de estimação da pensão e um dos mascotes mais queridos e divertidos do mangá. Tama é tão peculiar quanto Mutsumi podendo voar e tendo longas conversas com Mutsumi!
Mutsumi é fissurada por melancias, ela nunca sai de casa sem algumas de reserva, coleciona fotos adesivas, fala tartaruguês e tem a mania de beijar as pessoas que conhece: Keitarô e a Naru foram suas "vítimas".
Mutsumi começa a estudar com Keitarô e Naru, frequentando a pensão Hinata, local que ela sente como familiar, mas não se lembra. Mesmo assim ela conhece todas as passagens secretas da pensão. 
Perfil
Altura: 162 cm
Busto: 90 cm
Cintura: 56 cm
Quadril: 85 cm

Motoko Aoyama
Também conhecida como "garota Kendô" Motoko foi a personagem que mais evoluiu (depois do Keitarô) no começo do mangá ela era calada, séria e masculinizada, ela se esforçava para não parecer feminina.
Sucessora oficial do estilo Shinmei, oriunda de uma família de exorcistas de Kyoto Motoko leva a vida como um samurai, repudiando a diversão e a sexualidade. Motivos mais que suficientes para fazê-la tentar matar Keitarô.
Ao dizer que não considera Keitarô um homem ela vai reprimindo seus sentimentos por ele, sempre que sente alguma vergonha por ter seu lado feminino revelado, por isso sempre saca sua espada e tenta cortar nosso protagonista, que sai gritando "por que!!!".
Ao longo da série a Motoko vai ficando feminina, descobre que pegar leve consigo mesma a faz uma pessoa mais feliz e uma espadachim melhor. Muito disso é mérito do Keitarô, que foi amolecendo seu coração.
Motoko é a única moradora que aguenta a energia de Su (uma das moradoras da pensão), ela possui uma irmã que admira e teme, Motoko morre de medo de tartarugas. Em determinado momento ela passa a escrever romances eróticos.
Perfil
Altura: 175 cm
Busto: 86 cm
Cintura: 58 cm
Quadril: 84 cm  

Shinobu Maehara
Shinobu é uma doce, meiga e tímida estudante sem muita confiança e com dificuldades em fazer amigos. Ela também é prendada: faz as refeições da turma da pensão, lava e seca a roupa e é apaixonada pelo Keitarô, mas por não ter muita confiança acaba chorando sempre que o vê ao lado de uma garota bonita.
Shinobu é a personagem preferida dos japoneses e vemos nela uma grande evolução: de menina assustada ela passa a ser uma mulher determinada: quando Keitarô desaparece é ela quem vai atrás dele; no dia nos namorados ela acorda cedo e faz um chocolate para seu amado. Ela se inspira no trio reprovado (principalmente no Keitarô) e decide entrar na Toudai.
Shinobu tem visual infantil, revelando que ela ainda é uma menina por dentro, ao decorrer de Love Hina a vemos crescer, mas sem perder seu lado criança (parabéns Shinobu) esse visual infantil a prejudicou perante o Keitarô, que não percebe o amor que a menina sente (ele é uma besta) e a trata como criança.
Segundo Love Hina Infinity Shinobu chora em média 134 vezes por ano! Ela adora os afazeres domésticos (será uma excelente esposa) e coleciona bichinhos de estimação e chapéus - leia Love Hina de maneira atenta que você vai perceber esses detalhes, sempre que sai da pensão Shinobu está com um chapéu diferente.
Perfil
Altura: 147 cm
Busto: 68 cm
Cintura: 52 cm
Quadril: 72 cm

Kaolla Su
A estrangeira maluca, inventora e princesa de Moru Moru - por estar longe de casa e da família e não compreender perfeitamente os costumes japoneses os moradores tem uma paciência maior com ele, verdade seja dita Kaolla é uma grande amiga e muito sincera.
Ao longo do mangá as moradora a confundem com uma indiana, pelas suas roupas, a princesa está sempre fazendo mistério. Melhor amiga de Shinobu, as duas estão sempre grudadas e aprontando, ela empresta a Love Hina aquele tom de infância que cativa todos os leitores.
Kaolla vive grudada na Motoko e no Keitarô: a primeira é a única que tem força para aguenta-la; enquanto o Keitarô é muito parecido com seu irmão. O sonho da Kaolla é passar o resto da vida na Pensão Hinata se divertindo.
Apesar de parecer uma menina maluca Kaolla é muito inteligente, capaz de construir super computadores e robôs gigantes inspirados em sua arque inimiga a Tama (Kaolla quer comer a tartaruga).
Kaolla foi responsável por roubar o primeiro beijo da Motoko e possui uma característica inusitada, sempre que a lua fica vermelha ela se transforma numa sensual adulta, que arrasta a asa para o Keitarô.
Perfil
Altura:153 cm
Busto: 78 cm
Cintura: 56 cm
Quadril: 80 cm

Mitsune "Kitsune" Konno
A melhor amiga da Naru e a mais safada das garotas. Mitsune está sempre armando um esquema para se dar bem: logo de cara ao pensar que Keitarô fosse um aluno da Toudai ela tenta seduzi-lo, a fim de agarrar um marido rico.
Mitsune vive de bicos, está sempre bebendo (e tentando fazer outra pessoa pagar a conta) e apostando nos cavalos; ela é a principal responsável pelas surras do Keitarô: quando fica entediada ela o seduz na frente das garotas que o chamam de tarado.
Outra caracteristica dela é espionar os estudos do Keitarô e da Naru, esperando que "ago de interessante" aconteça e as vezes ela provoca esse "algo", o que resulta na Naru ficar pelada e o Keitarô apanhar. 
Ela não pensa duas vezes antes de usar as habilidades alheias para se dar bem ou usar sua sensualidade. Por tudo isso ela recebe o apelido de raposa - no Japão esse animal está relacionado a esperteza e a trapaça.
Porém Mitsune possui um lado nobre, no passado ela e a Naru estiveram apaixonadas pelo mesmo homem, a raposa saiu de cena e reprimiu seu amor ajudando a amiga; é ela quem está sempre incentivando a Naru a ser sincera com o que sente pelo Keitarô. Ela é uma grande amiga.
Dois detalhes interessantes sobre a Kitsune: 1) Ken Akamatsu a usou como narradora do mangá, é ela quem faz a história se mover quando "empaca" por isso possui poucos capítulos como protagonista; 2) Love Hina sempre teve muitos fãs no Brasil e América Latina, Kitsune fez uma viagem aqui para nosso continente e tem os países latinos como preferidos. Uma bela homenagem.
Perfil: 
Altura: 164 cm
Busto: 87 cm
Cintura: 58 cm
Quadril: 83 cm  

sábado, 19 de maio de 2018

Dois filmes com Shannon Whirry

Mais uma atriz do saudoso Cine Band Prive, Shannon é uma daquelas mulheres lindas, de corpo perfeito e belos seios naturais, se hoje você está lendo esse post e abaixando os filmes descritos agradeça ao Steven Seagal.
A moça foi escalada pelo ator para o filme Fúria Mortal, como uma garçonete, o papel foi pequeno, mas ela chamou a atenção (foi por causa desse filme que cheguei a ela). até então Shannon esteve atuando em teatros.
Foi no cinema erótico que ela se destacou, produções ondo o foca eram as cenas de sexo simulado, mas havia um esforço em construir um roteiro com suspense e drama, acabou migrando para um cinema não erótico, ela é muito conhecida por sua ponta no Eu, Eu mesmo e Irene - ela é a mãe gostosa, onde Jim Carrey mamou.
Atualmente ela vive em Phoenix, Arizona, atuando no teatro e em comerciais.


Animal Instincts (1992)

Sua estréia no Softh Core foi como protagonista, aqui ela vive uma mulher insatisfeita com seu casamento e começa a trair o marido, em uma dessas empreitadas ela foi descoberta. 
Ao invés de ficar furioso o corno ficou excitado, dando início a um jogo com a esposa, ela sairia com outras pessoas e ele iria assistir. O problema é que eles brincam com a pessoa errada.
O tema é um tanto quanto clichê, mas diverte e cumpre com sua proposta, além de promover uma tensão sobre o que aconteceria com o casal.

Para baixar clique aqui

Animal Instincts 

Mirror Images 2 (1993)

O outro filme desse post trás nossa musa em um papel duplo, ela vive Carrie e Terrie duas gêmeas de personalidades bem diferentes. Ambas sempre se odiaram, Terrie fingia ser Carrie, para transar com seus namorados.
Após a morte de seus pais elas se separaram, Carrie seguiu na casa, se casou com um policial corrupto e está pensando no divorcio; Terrie virou prostituta e planeja uma vingança.
A trama pega fogo quando Terrie seduz o marido de sua irmã e o convence a mata-la e dividir a herança.
Para baixar clique aqui

Mirror Images 2 


terça-feira, 15 de maio de 2018

O Fim do PT

José Neumane Pinto escreveu em seu livro O que sei de Lula: Lula é o melhor político do Brasil", já avisando que a frase não é um elogio. Concordo com as duas ideias.
Lula é o melhor político do Brasil: sabe fazer alianças, vender sua imagem e criar sucessores; ao tempo em que comete graves erros para quem conquistou o topo. O mais gritante deles foi eleger Dilma duas vezes a presidência da república.
Lula acreditou que poderia controlar sua sucessora, uma vez percebendo seu erro insistiu no mesmo. O que leva alguém tão experiente e sábio na política cometer um erro tão primário: "insistir no erro"?
A seus próximos, que o visitam na cadeia Lula desabafa: "A culpa do Brasil estar assim hoje é da Dilma, que não soube governar direito" (Revista Veja edição 2581). A pergunta permanece: como Lula não percebeu que escolheu errado, duas vezes?
Soberba seria uma boa resposta e provavelmente correta, mas não a única. O complemento da resposta esbarra no segundo (e fatal) erro de Lula, se tornar o PT.
É impossível dissociar a imagem de Lula do PT, muito pelo seu esforço e muito pelo boicote aos nomes fortes que surgiam: existiam dois tipos de políticos expoentes no PT criaturas de Lula e sucessores naturais.
Enquanto os primeiros eram eleitos a cargos "menores", sempre com a benção de Lula o segundo grupo foi sendo ofuscado lenta e irremediavelmente.
Quem acompanhava o PT entre os anos 90 e começo dos anos 2000 sabe o peso e a importância que Eduardo Suplicy tinha dentro do partido, senador admirado até por quem não ia com a cara do partido, muitos militantes sonhavam com ele sucedendo Lula (isso entre 2002 e 2006).
Suplicy foi sendo deixado de lado, sempre que seu nome era levantado para um cargo executivo era rapidamente substituído, boicotado dentro do partido. Um dos nomes usados foi justamente o de sua ex-esposa Marta Suplicy.
Marta teve uma acensão rápida e consolidou-se como um nome forte dentro do PT, Lula fez o mesmo a boicotou dentro do partido, usando o nome de Fernando Haddad.
Zé Dirceu foi outro nome que ameaçava Lula, quando foi preso o PT abandonou.
Recentemente outro nome que ameaçava ofuscar o de Lula, Lindemberg Farias, queria ser candidato a presidência do PT. Lula foi um forte opositor, cortando contatos e apoiando Gleisi Hooffmann, uma de suas crias.
Essa sequencia de cabeças ceifadas tornou o PT um partido de um nome único, todo candidato eleito tinha a sombra de Lula, cada petista derrotado via Lula apoiando um adversário - Eduardo Suplicy perdeu sua cadeira no senado vendo Lula apoiar Gilberto Kassab.


Um partido rachado

Hoje Lula está preso e inelegível e o PT sem candidato. Jaques Wagner vem defendendo uma ideia impopular: apoiar Ciro Gomes, afirmando que sem Lula a melhor estratégia seria compor uma chapa, a ideia é emplacar Fernando Haddad como vice candidato de Ciro Gomes.
Haddad, uma das crias de Lula, vem se encontrando regularmente com Ciro, o que pode sugerir uma aliança.
Do outro lado Gleise Hoffman é veementemente contra, afirma que Wagner esqueceu Lula e defende a manutenção do criminoso como candidato a presidência até o limite máximo e então substituí-lo por outro nome e deixou claro, vai usar toda sua influência dentro do partido para não apoiar Ciro.
Outro racha se apresenta nas esquerdas, Lula conseguiu agrupar vários partidos em uma única candidatura, hoje esses partidos estão fragmentados. Gleisi teme que ao nomear um vice pode empurrar os ditos "movimentos sociais" para outros partidos.
Guilherme Boulos, líder do grupo terroriste MTST é pré candidato pelo PSOL e Manuela D'Ávilla, uma expoente da esquerda é pré-candidata pelo PCdoB, Marina da REDE, que é um partido que mistura nada com porra nenhuma, é outra que pode se beneficiar.
Está cada vez mais claro que o fim de Lula é o fim do PT. 

sábado, 12 de maio de 2018

O que Bolsonaro tem a dizer?

Muito se fala sobre Jair Bolsonaro e suas ideias, pouco ouve-se o Bolsonaro falar. Em geral ideias são filtradas pelo ódio ou fascínio de quem o ouve e repassa. São raras as entrevistas ou declarações isentas do pré-candidato, que lidera as intenções de voto.
Pensando nesse importante tema sintetizei a entrevista mais completa do deputado, fornecida ao youtuber Nando Moura, esse post não transcreve a entrevista, portanto assisti-la na íntegra torna-se essencial. 
Clique aqui para assistir a entrevista completa.

Segurança Pública

Essa é a principal bandeira de Bolsonaro, o presidenciável acredita ser necessário modificar a constituição, que se prova leniente aos criminosos, para isso ele alerta seus eleitores: sozinho não poderá fazer nada, é necessário que votem em seus candidatos para o senado e congresso.
Bolsonaro defende que aqueles que combatem o crime devem ser mais fortes que os bandidos, como presidente ele refere-se principalmente ao exército (que patrulha as fronteiras e impede a entrada de drogas) e a polícia federal, conceito que pode se estender as polícias estaduais, a partir de leis e da ideologia dos respectivos governadores.
O que seria "ser mais forte": iniciando pelo equipamento: fuzil, farda e colete a prova de balas", mas também uma retaguarda: "O policial tem que ter um suporte para exercer sua função", hoje em dia os direitos humanos punem o policial que faz seu trabalho, se trocar tiros com um bandido e acabar matando o criminoso ele pode ser processado.
Bolsonaro alerta para a inversão de valores, onde o bandido tem mais direitos e maior respaldo,enquanto quem reage é punido severamente. Para isso que seus eleitores devem procurar votar em deputados e senadores com pensamento afinado com o seu.
Essa proteção ao bandido concedida pelos direitos humanos é responsável direto pela criminalidade, o bandido sabe que se um policial reagir esse será punido e se for preso vai ficar pouco tempo na cadeia.

Economia

Bolsonaro acredita no corte de regulações - impostos e taxas aos empresários, incluindo donos de pequenos negócios, - a ideia é baseada numa medida de Trump, que resultou no aumento de empregos entre os mais pobres e grupos como hispânicos, negros e mulheres.
O corte de regulações é descrito por Bolsonaro como a medida mais rápida e fácil: "basta um decreto presidencial" sua ideia é valorizar e incentivar o empreendedor - hoje em dia, se alguém quiser abrir uma pequena empresa ele vai se deparar com tantas leis, impostos e obrigações que vai ganhar o mesmo que um funcionário, mas uma dor de cabeça muito maior.
Ele nos diz como as leis são formadas, tentando impedir que um indivíduo abra uma empresa fraudulenta, no processo o estado cria um número de normas e um sistema tão complexo que dificulta o empreendimento honesto - a lei atrapalha quem pode ajudar no desenvolvimento do Brasil, para punir uns poucos, que seguem fraudando de outra maneira. Por esse motivo Bolsonaro visa legislações mais simples.

Ministérios

Bolsonaro defende a diminuição dos ministérios e que cada uma seja conferido a uma pessoa com indicações técnicas (diferente de hoje, onde ministérios são usados para barganhar votos no congresso).
"Pra que ministério das cidades? Você pode pegar diretamente o dinheiro do governo e entregar nas mãos dos respectivos prefeitos"; "Por que ministério da fazenda e do Planejamento?"  - para que se entenda esses dois ministérios podem bem ser fundidos em um - Ele reafirma: "Temos que ter um ministério técnico e enxuto".
Bolsonaro acredita ser possível governar de uma "forma diferente" - entenda esse diferente como governar sem barganha de cargos e compra de votos, para isso esse avisa que existem pessoas em Brasília que acreditam em governar para o povo, o avanço do combate a corrupção e ressalta a importância do eleitor votar em quem pensa de maneira semelhante a dele.

Privatização

O estado precisa ser desinchado, nós sentimos o peso de um país repleto de órgãos estatais no preço da gasolina, gás de cozinha e diversos tipos de impostos, como diminuir os impostos sem entrar em apuros econômicos? Privatizando!
Bolsonaro defende a privatização da Petrobras de uma maneira diferente da usual, nos moldes da INFRAERO, por meio de uma parceria administrativa.
De forma geral Bolsonaro defende privatizar as inúmeras e dispendiosas estatais: "podemos rapidamente eliminar um terço delas". 
Bolsonaro alerta para outro benefício de combater estatais: "combater as esquerdas", as esquerdas são alimentadas por sindicatos, que existem e se alimentam graças a farra das estatais: 
"O Estado é sinônimo de corrupção e ineficiência, você vai buscar eficiência privatizando". 
Atualmente o Brasil gasta 40 bilhões de reais por ano com as estatais que não funcionam.

O Eleitorado Jovem

Bolsonaro se diz feliz ao ver um número cada vez maior de jovens rejeitando a mentalidade progressistas e buscando valores conservadores, como valores da família e da pátria.
"Em Brasília eu era sozinho contra todos, taxado de maluco e ditador e eles do lado certo" (...) "Hoje cerca de 40% da garotada, entre 16 e 24 anos me apoia". Bolsonaro diz que a juventude sabe que ele é diferente dos demais políticos.

Esses são os temas principais de sua plataforma de governo, para conhecer por menor deve-se assistir a entrevista.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...