VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quinta-feira, 15 de março de 2012

Nos bastidores da queda: Andrés Sanchez vai substituir Ricardo Teixeira?

Os dias de Ricardo Teixeira na frente da CBF terminaram, oficialmente o ex-ditador sairia em 2015, um anos após o desastre anunciado da copa no brasil. O evento que prometia ser uma saída gloriosa só lhe trouxe desastres.

A ideia de Teixeira era sair da CBF e concorrer a eleição da FIFA sobre a bênção de João Avelange (seu padrinho político) porém investigações da BBC de Londres, sua entrevista na revista Piauí (que atraiu a ira da Globo), as matérias investigativas da ESPN brasil, revolta das torcidas, a indiferença da presidenta Dilma e a força política de Michel Platini azedaram seus planos.
Após oito anos de guerra declarada com o ex-presidente da república Fernando Henrique Cardoso Teixeira passou oito anos de amor intenso com Lula, seu principal elo de ligação com Lula foi (e ainda é) o atual diretor de seleções e ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez.
Em outra estratégia política Teixeira conseguiu articular na FIFA o rodizio de continentes para sedear a Copa:
O rodízio de continentes institui que a cada quatro anos a Copa será realizada em um continente diferente, sob a desculpa de promover o futebol, assim em 1994 a Copa foi nos EUA; 1998 na França; 2002 Japão-Coréia; 2006 na Alemanha; 2010 África do Sul e finalmente 2014 no brasil - inicialmente o brasil receberia a copa em 2010 porém com a falta de infraestrutura da África ficou decidido que a festa do continente negro ocultaria a lavagem de dinheiro na preparação da Copa.
Diferente da Alemanha que estava pronta para sedear a Copa à África do Sul começou do zero e teve muito dinheiro gasto com elefantes brancos e tiveram muitas pessoas ligadas a FIFA se dando bem. Este foi o teste, o brasil será o evento principal, sucedido pela Rússia. A FIFA e Teixeira não contavam com duas coisas: 1) a fúria inglesa por ter sido rejeitada em pró da Rússia e Qatar; 2) A arrogância de Teixeira.
Ricardo Teixeira provou que o peixe morre pela boca, após a sucessão presidencial a presidenta Dilma vêm se distanciando de Lula e seus trambiques (bom... Mais ou menos) e Teixeira se encontra neste balaio. O câncer de Lula o afastou da presidente que prepara o seu governo. Com esta Teixeira esteve acuado.
Na semana do carnaval o jornalista Juca Kfouri averiguou que Teixeira pediria demissão
 com a propagação deste "boato" e com o conselho de Sarney Teixeira voltou atrás, mas e agora que ele caiu? Quem assume é o membro mais velho na CBF José Maria Marim - mais conhecido por ter roubado a medalha do goleiro do Corinthians na final do Copa São Paulo de Futebol Juniores.
Acuado Teixeira permaneceu no cargo e tentou se blindar atrás de dois ex-jogadores Bebeto e Ronaldo, a popularidade dos craques estariam ocultando sua presença e distraindo a atenção de pessoas menos esclarecidas. Outro movimento de teixeira foi contratar André Sanchez para ser diretor de seleções.

Andrés Sanchez que ama o Corinthians
Mas por que o Andrés? Porque o ex-presidente do Corinthians é amigo pessoal de Lula e filiado ao PT desde sempre, Teixeira acreditou que Sanchez poderia ajuda-lo com Lula - este parece ter perdido parte de sua influência sobre Dilma, mas ainda é muito forte no cenário político. Porém Teixeira pode ter cometido um erro estratégico ele se esquece quem é Andrés Sanchez.

O atual diretor de seleções ama o Corinthians, pois foi através do time paulista que enriqueceu, já postei aqui seu dossiê mas posso resumir: Sanchés fundou sua primeira empresa após se associar ao PT e entrar no conselho do Corinthians, embora influente no time paulista sua popularidade e reconhecimento público eram pequenos até sua jogada de mestre trazer o Kia e a MSI ao brasil.

O fim da parceria MSI/Corinthians resultou na investigação criminal de Alberto Dualib e rebaixamento do Timão - já Andrés saiu como herói do amor corintiano e tornou-se o presidente de clube mais popular desde Vicente Matheus. Seu sucesso coincidiu com a aproximação com Teixeira. Sanchés, que ajudou Dualib a fazer negócio com a MSI e tem uma gravação onde combinava seu depoimento para a polícia federal com Dualib, foi totalmente e inexplicavelmente inocentado.

Agora se Sanchéz não pensou duas vezes em passar por cima de seu "amigo" para suceder a presidência do Corinthians ele realmente defenderia Teixeira com unhas e dentes ou usaria seu poder político para ficar bem na fita? Tudo mudou com a renúncia de Teixeira.

O ex-presidente da CBF não aguentou a situação, sua blindagem não foi suficiente e com ele foram juntos os planos de Sanchés. José Maria Marins é um desafeto público de Sanchés, o atual presidente afirmou que manterá os atuais dirigentes da CBF e o apoio de Ronaldo e Bebeto, porém a influência do ex-dirigente corintiano tende a diminuir. Se quiser mais poder Andrés vai ter que recomeças sua articulação, o que pode vir a partir de uma indicação de uma das federações estaduais filiadas a CBF. É esperar para ver.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...