VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Joshua Hoffine: O fotógrafo do medo


“Eu acredito que o horror está envolvido com a imprevisibilidade e iminência da morte, e a implicação de que não há certezas na existência. As experiências do horror residem nessa confrontação com a incerteza. O horror nos diz que nossa fé na segurança é uma ilusão, e que os monstros estão ao nosso redor.”

Joshua Hoffine é um fotografo que vem dedicando sua carreira ao macabro. Sua empreitada mais famosa foi o mergulho nos medos infantis. Vendo as fotografias de Joshua identifiquei vários temores que atormentavam minha infância tais como criaturas embaixo da escada, portas entreabertas que escondem criaturas terríveis, o vão entre o sofá e a parede durante um filme assustador e minha casa durante a noite.
O que se esconde na escuridão? A simples resposta de que não existe nada é muito mais apavorante do que pode parecer. Se não existe nada na escuridão então existe aquilo que nossa imaginação sugerir. O medo é alimentado pela imaginação, imaginação desenfreada, fora de controle, que alimenta nossos terríveis pavores noturnos. Joshua revela o lado terrível da imaginação.
Veja as imagens abaixo e retorne ao lado mais sombrio de sua infância:






domingo, 28 de outubro de 2012

Segundo Turno Eleições 2012: A Busca pelo novo e os Resultados das Urnas

O ano era 1989, eram disputadas as primeiras eleições direta após anos de repressão, tortura e assassinato. Os nomes favoritos tais como Ulisses Guimarães e Mario Covas ficam muito abaixo das expectativas. O segundo turno é disputado entre um analfabeto e um total desconhecido.
O eleitor estava cansado de política, a repressão e a corrupção acabaram com a esperança de alguns brasileiros, que desesperadamente buscavam pelo novo. O resultado desta busca nós já conhecemos: Collor revelou-se um farsa e Lula um coronel.
Por alguns anos os brasileiros buscaram refúgio em velhos políticos, desesperançosos e conformados. Desde as eleições de 2010 a busca pelo novo vêm tomando força, Marina Silva revelou a existência deste eleitorado, particularmente formado por jovens – votações como a do Ratinho Júnior e Celso Russomano revelam que existe esta busca porém com mais crítica do que em 1989. A boa notícia foi o alto número de abstinências e votos nulos (31.58%).
Lula reconheceu esta brecha inventando “novos políticos” foi o caso de Dilma e agora Haddad, seu trabalho foi especialmente bem feito em São Paulo, ao dar uma maquiagem para Haddad parecer novo – sim, pois ele é um político tão antigo quanto Serra.
Para o PSDB resta aprender uma lição valiosa ou o partido se renova ou ele segue encolhendo ao ponto de ficar menor do que era antes da primeira eleição de FHC – uma voz sábia e solitária dentro do ninho tucano.
Por sua vez o PSDB envelheceu e muito, seu único nome “jovem” é o Aécio Neves, por outro lado o PT também envelheceu quem se gabava de ser ético e diferente revelou-se o partido mais criminoso e corrupto da história deste país. O que existe é um acordo informal entre PT e os eleitores o partido finge que trás novidades e o eleitorado finge que acredita.
A eleição de Haddad foi principalmente uma vitória contra Serra (e a velha e tradicional política) do que uma vitória do PT. A expressiva votação do PSB revela a existência de uma brecha, porém resta uma dúvida se este partido é realmente uma novidade. A meu ver o PSOL é o único partido que tenta fazer política diferente, partido que conquistou sua primeira capital com Clécio, em Macapá. Vamos esperar 2014 para ver como a política e o eleitorado se desenvolvem.

Precisamos de um novo rumo na política, da maneira como está apenas uma crise financeira poderia desbancar coronelismo atuante em nossa política, outra possibilidade seria o voto nulo, este não tem força suficiente, a juventude da mídia, novos comediantes e celebridades que poderiam fazer a diferença preferem ficar com piadas antigas e críticas vazias. Está na hora de alguém tomar a iniciativa.
Resultados do segundo turno:
 
São Paulo
Fernando Haddad (PT) – 56% prefeito eleito
José Serra (PSDB) – 44%
Salvador
ACM Neto (DEM) – 53.98% prefeito eleito
Pelegrino (PT) – 46.02%
Fortaleza
Elmano (PT) – 46.67%
Roberto Claudio (PSB) – 53.33% prefeito eleito
Manaus
Artur Neto (PSDB) – 66.75% prefeito eleito
Vanessa Grazziotin (PCdoB) – 33.25%
Curitiba
Gustavo Fruet (PDT) – 60.65% prefeito eleito
Ratinho Júnior (PSC) – 39.35%
Belém
Zenaldo Coutinho (PSDB) – 56.62% prefeito eleito
Edmilson Rodrigues (PSOL) – 43.38%
São Luiz
Edivaldo Holanda Júnior (PTC) – 56.10% prefeito eleito
Castelo (PSDB) – 43.90%
Campo Grande
Alcides Bernal (PP) – 62.55% prefeito eleito
Giroto (PMDB) – 37.45%
 Teresina
Elmano Férrer (PTB) – 48.61%
Firmino Filho (PSDB) – 51.39% prefeito eleito
 
Natal
Carlos Eduardo (PDT) – 57.96% prefeito eleito
Hermano Moraes (PMDB) – 42.04%
 
João Pessoa
Luciano Cartaxo (PT) – 68.13%
Cícero Lucena (PSDB) – 31.87%
Cuiabá
Mauro Mendes (PSB) – 54.59% prefeito eleito
Lúcio (PT) – 45.41%
 
Florianópolis
César Souza Júnior (PSB) – 52.64% prefeito eleito
Gean Loureiro (PMDB) – 47.36%
 
Porto Velho
Dr. Mauro Nazif (PSB) – 63.67% prefeito eleto
Lindomar Garçon (PV) – 36.33%
Vitória
Luciano Rezendo (PPS) – 52.73% prefeito eleito
Luis Paulo (PSDB) – 47.27%
 
Macapá
Clécio (PSOL) – 50.59%
Roberto (PDT) – 49.1%
 
Rio Branco – impossível saber
Marcos Alexandre (PT)
Tião Bocalom (PSDB)





sábado, 27 de outubro de 2012

Deus é amor?


“Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor” (João 4:8)

 

Depois de amaldiçoar toda a humanidade pelo erro de duas pessoas (Gênesis 3:14-19);

Depois de afogar toda a vida inutilmente, pois o mal continuou (Gênesis  6-7, Gênesis 8:21);

Depois de criar leis cruéis, intolerantes, absurdas, supersticiosas e preconceituosas (Levítico 15:19, Êxodo 21: 20-21, Deuteronômio 22:21, Levítico 21: 18-20, Deuteronômio 25: 11-12, etc...); 

Depois de matar pessoas e animais inocentes que nada tinham a ver com as decisões do Faraó (Êxodo 12:29, Êxodo 9: 3-6);

Depois de matar muitos do seu próprio povo apenas por estarem insatisfeitos (Números 14: 27-29);

Depois de provocar o genocídio de vários povos (Deuteronômio 7:1);
Depois de matar um homem por não querer engravidar a mulher do próprio irmão (Gênesis 38: 08-10);
Depois de ter matado um homem apenas por ter catado lenha num sábado (Números 15: 32-36);
Depois de ter matado duas pessoas apenas por terem mentido sobre a venda de um terreno (Ator 5: 1-10);
Depois te ter ameaçado com torturas eternas aqueles que não creem nele (João 3: 18, Lucas 10: 10-16, João 2:18, Apocalipse 21:8);
Depois de ter matado uma mulher apenas por ter olhado para trás (Gênesis 19:26);
Depois de matar dezenas de jovens apenas por terem zombado de um profeta (2 Reis 2:24);
Depois de dizer que Ele mesmo criou o mal, o mudo, o surdo e o cego (Isaías 45:7, 4:11);
Depois de dizer que no seu julgamento final haverá os piores horrores (Lucas 21:23, Apocalipse 6:8, Apocalipse 9:6);
Depois de queimar várias pessoas (2 Reis 10:13, Números 11:1);
Depois de exigir que matasse as mulheres casadas e guardassem as virgens (Números 31: 17-18);
Depois de afogar cerca de 2000 porcos que possuíam donos (Marcos 5: 11-13);
Depois de impedir que um homem fosse ao velório de seu pai (Mateus 8: 21-22);
Depois de humilhar uma mulher que buscava a cura para a filha (Mateus 15: 22-27);
Depois de assegurar que não veio trazer a paz, mas sim a espada e a discórdia (Mateus  10: 34-37);
Depois de matar uma criança inocente pelo erro do rei que Ele mesmo escolheu (Samuel 12: 14-15);
Depois de castigar com pragas terríveis seus desafetos (Números 16: 41-50, Números 25:9, Samuel 5:6, Samuel 14:15, etc...);
Depois de sadicamente enganar seu povo escolhido (Números 11: 18-20, Números 18: 31-32);
Depois de ordenar o massacre de crianças, idosos e mulheres grávidas (Deuteronômio 32: 25, Ezequiel 9:6, Deuteronômio 2: 33-34);
Depois de muitos outros atos violentos, cruéis, intolerantes e sangrentos cometidos diretamente ou em nome de Deus, João vem nos dizer que Deus é amor.
Texto de autoria anônima.



quarta-feira, 24 de outubro de 2012

TOP 10 Mestres do Terror


Outubro é o mês do Halloween e nada combina mais com a data do que filmes de Terror, para ajuda-los a escolher o que assistir fiz um TOP 10 com os melhores diretores dedicados ao Terror. Lembrando que toda lista gera polêmicas então com certeza um ou outro nome ficará faltando. Mesmo assim estes caras fizeram filmes muito melhores do que 90% dos títulos lançados atualmente.

Os nomes dos diretores estão listados em ordem alfabética, ressaltando que são diretores que tenham a maior parte de sua carreira dedicada ao terror, grandes diretores que tenham feito um ou dois filmes não foram citados, como Stanley Kubrick diretor do clássico “O iluminado” que realizou apenas este filme do gênero.
 

Dario Argento
Também conhecido como “Maestro” Argento nasceu em Roma, no ano de 1940, o diretor começou sua carreira nos anos 70 e ainda é uma dos principais nomes do terror. É impossível assistir um de seus filmes sem saber que está vendo uma obra de Argento. Com origem no gênero policial Argento seguia a escola de Hitchcock antes de migrar para o terror onde a atmosfera onírica e violência muito bem empregada foram aumentando gradativamente culminando em filmes aparentemente indecifráveis com várias referências psicanalíticas.
Assista: “Prelúdio Para Matar”; “Suspira”; “Inferno”; “A Mãe das Lágrimas”; “Phenomena” e “O Jogador Misterioso”.
George A. Romero
Romero é mais conhecido por seus filmes de zumbis, o que não deixa de ser injusto, pois sua obra é muito mais ampla. Nascido em Nova Iorque, no ano de 1940, Romero mudou os rumos do cinema de terror ao dirigir “A Noite dos Mortos Vivos” em 1968 ao unir terror com críticas sociais, o ápice de suas críticas vieram em “O Despertar dos Mortos” de 1978 ao encher um shopping center com zumbis. Na próxima vez que você estiver dentro do metrô lotado olhe em volta, veja todas as pessoas sem nenhuma expressão andando todas nos mesmo ritmo e lembre-se dos zumbis de Romero. Lógico que estamos falando de um cineasta de terror então não faltam mortes violentas, pessoas devoradas e muito sangue.
Assista: “A Noite dos Mortos Vivos”; “O Despertar dos Mortos”; “Creepshow – Show de Horrores”; “A Metade Negra” e “Terra dos Mortos”.
 
John Carpenter
Chegou a vez do pai de Michael Mayers, Nascido em Nova Iorque, no ano de 1948, Carpenter é um faz tudo em seus filmes Carpenter. Ele cria o argumento, escreve o roteiro, dirige, produz, compõe a trilha sonora e só não atua porque é difícil segurar a câmera e atuar ao mesmo tempo. Embora tenha feito alguns filmes antes de Halloween foi este filme que o alçou ao primeiro escalão do terror, Carpenter é acusado de ser um diretor de altos e baixos, prefiro pensar que ele é um diretor com alguns filmes melhores do que outros e quando Carpenter acerta seus filmes nos deixam sem dormir por alguns dias. Este é um diretor que sabe explorar nossos medos como poucos, suas explicações são vagas, sabendo que nossa imaginação é a principal fonte de terror.
Assista: “Halloween”; “O Enigma de Outro Mundo”; “A Bruma Assassina”; “Christine – O Carro Assassino”; “Eles Vivem” e “A Beira da Loucura”.

José Mojica Marins
Chegou à vez do nosso “Zé do Caixão”, personagem eterno de Mojica que explora o “outro lado das pessoas” pregando que a carne é mais poderosa do que qualquer moralidade e colocando Deus como um fruto da nossa superstição. Mojica nasceu em São Paulo no ano de 1936, apaixonado pelo cinema Mojica cresceu assistindo filmes e iniciou sua carreira em 1945. Perseguido pela censura (política e religiosa) ele sofreu muito para realizar alguns de seus filmes, levando 42 anos para terminar sua trilogia do Zé do Caixão. Atualmente Mojica é um ícone da cultura Pop brasileira e apresenta “O Estranho Mundo de Zé do Caixão” no Canal Brasil.
 Assista: “À Meia Noite Levarei tua Alma”; “Esta Noite Encarnarei em teu Cadáver”; “Encarnação do Demônio”; “Inferno Carnal” e “O Estranho Mundo de Zé do Caixão”.
Lamberto Bava
Este italiano nasceu em Roma, no ano de 1944, filho de outro ícone do terror Mario Bava, Lamberto iniciou sua carreira na década de 70, mas foi só em 1985 que ele ficou mundialmente famoso ao escrever o roteiro e dirigir “Demons – Os Filhos das Trevas” com produção de Dario Argento Lamberto encheu um cinema de demônios durante a exibição de um filme sobre demônios, em sua sequencia (ainda melhor) demônios surgem em um prédio de segurança máxima é infestado por demônios durante a exibição de outro filme sobre demônios. Sim meta linguagem no cinema de terror muito antes da série “Pânico”. Seus filmes mesclam o suspense e o absurdo com maestria.
Assista: “Demons – Os Filhos das Trevas”; “Denons 2 – Eles Voltaram” e “Demons 3 – O Ogro”.
 

Roger Corman
Eis um nome que merece toda nossa reverência Corman é conhecido como o rei do trash, porém ele teve uma ótima fase gótica e vive fazendo pontas em outros filmes, uma das mais divertidas é sua participação como diretor de Batman em “Looney Toones de Volta a Ação”. Nascido em Detroit, no ano de 1926 Corman fez alguns filmes de monstros nos anos cinquenta, passando para o terror gótico – filmes ambientados em castelos assombrados, com passagens secretas e muitas teias de aranhas nos anos 70, sempre ao lado de Vicent Price, ele ainda dirigiu uma comédia de humor negro “O Corvo” (com Price, Boris Carloff e Jackson Nicholson) e sua própria versão de “Frankenstein”. Atualmente Corman está aposentado como diretor e continua produzindo seus filmes tais como “Piranhaconda” ou “Sharktopus”. Uma curiosidade foi Corman que revelou James Cameron e Francis Ford Copolla. Está bom ou quer mais?
Assista: “A Loja dos Horrores”; “A Mansão do Terror”; “O Castelo Assombrado”; “O Corvo” e “Frankenstein – O Monstro das Trevas”.
 
Stuart Gordon
Gordon foi um dos nomes mais populares dos anos 80, hoje em dia ele ocupa o cargo de cult, além de diretor ele também é roteirista e produtor. Nascido em Chicago, no ano de 1986 Gordo iniciou sua carreira com um clássico do terror “Re-Animator”, desde então Gordon vem filmando as obras de H. P. Lovecraft. O cara também tem um pé na ficção científica como nos mostra em seus filmes “Robo Jox” e “Piratas do Espaço”. Convidado para participar da tele série “Mestres do Terror” Gordon realizou um dos melhores exemplares da série “Pesadelos na Casa da Bruxa”.
Assista: “Re-Animator”; “Do Além”; “Dolls”; “Herança Maldita”; “O Poço e o Pêndulo”; “Dagon” e “Pesadelos na Casa da Bruxa”.
Takashi Miike
Chegou à vez do japonês da turma, Miike se auto intitula o diretor do amor, pois segundo ele só sendo muito amável com seus atores ele consegue criar cenas de tortura e sanguinolência. Para ter uma ideia seu episódio de “Mestres do Terror” foi proibido de ser exibido na televisão. Miike é um cineasta versátil, passeando por todos os gêneros conhecidos. Ele consegue filmar fetos despedaçados e filmes infantis com a mesma dedicação. Nascido em Osaka, no ano de 1960, ele estreou em 1991 e desde então vem filmado pelo menos um filme por ano.
Assista: “Audiction”; “Visitor Q”; “Ishii O Assassino”; “Ligação Perdida” (o japonês) e “Marcas do Terror”.
Tobe Hooper
Hooper nasceu no Texas, no ano de 1943, ele era um professor de uma universidade do curso de cinema quando escreveu um roteiro e com ajuda de seus alunos filmou uma pequena pérola do terror dos anos 70. O nome do filme? “O Massacre da Serra Elétrica”. Desde então Hooper dedicou sua carreira exclusivamente ao gênero terrorífico. Hooper tem pelo menos dois sucessos em sua filmografia “O Massacre da Serra Elétrica” e “Poltergeist – O Fenômeno”. Hooper chegou a ser um dos principais nomes do cinema americano até filmar “Força Sinistra” o filme foi um fracasso nas bilheterias e a produtora faliu. Outras de suas marcas foi ter sido o diretor que mais vezes trabalhou com Robert “Freddy Krueger” Englund. Antes que eu me esqueça Hooper também dirigiu o cult “Pague para entrar, Reze para saír”.
Assista: “O Massacre da Serra Elétrica”; “Pague para Entrar, Rze para Sair”; “Força Sinistra”; “Mangler o Grito de Terror” e “A Dança dos Mortos”.
Wes Craven
O “pai” de Freddy Krueger nasceu em Ohio, no ano de 1939 e tornou-se popular na década de 80 ao roteirizar e dirigir “A Hora do Pesadelo”, porém sua carreira começou ainda nos anos 70 com filmes tensos, violentos e de baixo orçamento.  Este é outro diretor que gosta de inserir críticas sociais em seus filmes é o caso de “As Criaturas atrás das paredes” onde um casal rico usa da especulação imobiliária para oprimir uma comunidade carente ou “A Hora do Pesadelo” onde os excessos dos anos 80 iriam afetar os filhos desta geração (no caso nós). Os anos 90 começaram difíceis para Craven que ameaçou aposentar-se após o péssimo “O Vampiro no Brooklyn”. Wes reinventou-se com a série “Pânico” satirizando e homenageando os filmes de terror.
Assista: “Aniversário Macabro”; “A Hora do Pesadelo”; “Quadrilha de Sádicos”; “O Novo Pesadelo – O Retorno de Freddy Krueger” e “Pânico”.



sábado, 20 de outubro de 2012

Segundo turno das eleições: A posição do PSOL, Plínio de Arruda Sampaio declara apoio a Serra e declaração de voto ou A espera de algo melhor!

No tópico de hoje vou fazer um três em um: Começando com uma notícia surpreendente, que vem causando a revolta de alguns dirigentes mais radicais do PSOL – O candidato do Partido Socialismo e Liberdade Clécio disputará o segundo turno em Macapá contra o Roberto do PDT, para ganhar força política Clécio aceitou o apoio do DEM.
Vários dirigentes, tais como Carlos Gianazzi (SP); Luciana Genro (RS) e João Batista babá (RJ) enviaram um pedido formal ao presidente nacional do Partido, o deputado Ivan Valente, para que este se justifique pelo acordo.
Ivan deixou bem claro que não existe uma aliança entre DEM e PSOL e sim um apoio formal a candidatura de Clécio. Que deixou bem claro “Não há qualquer tipo de cessão a qualquer um dos candidatos que manifestaram apoiar nossa candidatura no segundo turno”. Mantendo assim a coerência dentro do partido.
A mesma coerência se vê em São Paulo, onde Carlos Giannazi obteve apenas 1% dos votos, o PSOL conseguiu eleger seu primeiro vereador. Um motivo para comemorar! O partido declarou que não irá apoiar nenhum dos candidatos que foram para o segundo turno.
Segundo o PSOL nem Serra e nem Haddad se aproximam daquilo que o partido acredite ser o melhor modelo político, em outras palavras nenhum dos dois candidatos representa uma verdadeira renovação.
Reconheço um excesso de esquerdismo* ao acusar Serra de ser a principal fonte dos problemas sociais de São Paulo. Sim Serra possui uma visão antiquada de direitos sociais, educação e saúde, muito diferente de FHC, por exemplo. Porém ele não é nenhum monstro, é apenas alguém com ideias diferentes.
Ao mesmo tempo o PSOL critica Haddad por ter uma campanha milionária, com apoio de empreiteiras, e claro com o apoio de Paulo Maluf – quem tem um mínimo de coerência não pode admitir uma aliança como esta.
O PSOL sugere o voto nulo aos seus eleitores, embora reconheça que alguns de seus eleitores se posicionarão contra Serra, ignorando a possibilidade de algum eleitor do PSOL votar em Serra. Mas isto seria possível?
No dia 17 deste mês Plínio de Arruda Sampaio de 82 anos, fundador do PT e candidato a presidência do Brasil em 2010, escreveu em seu Twitter preferir Serra a Haddad: “O importante agora é derrotar o Haddad porque ele é incompetente e porque sua vitória fortalece o Lula e a turma do mensalão”.
Posteriormente Plínio “se defendeu” no Facebook dizendo que votará de acordo com o partido, é um absurdo alguém ter que se defender de uma opinião democrática. Já dizia Voltaire: “Posso não concordar com uma só palavra sua, mas defenderei até a morte o seu direito de dize-la”.
Felizmente Plínio reafirmou sua posição a Folha de São Paulo: “O Haddad é incompetente. É só ver o estrago que foi esse ENEM” Plínio ainda declarou “Acho péssimo ele estar na frente. Imagina o Lula se ele vencer”.
Declaração de Voto:
Eu vejo muitos amigos meus defenderem motivos para NÃO votar no Serra ou motivos para NÃO votar no Haddad. Porém não vejo ninguém postar motivos para votarmos no Serra ou para votarmos no Haddad.
No que diz respeito à saúde (especialmente a saúde mental) o PT possui uma postura muito melhor que o PSDB, por outro lado a vitória do PT é a vitória do Lula, a vitória da glorificação da ignorância, a vitória do assistencialismo e a vitória dos mensaleiros.
Ao mesmo tempo o Serra está a quilômetros de distância de ser o prefeito que São Paulo precisa, Haddad provou ser incompetente quando foi ministro da educação.
Sendo o mais coerente possível eu sugiro aos meus leitores que anulem seu voto no dia 28 de Outubro.
 
*Tomo aqui a palavra “esquerdismo” como uma licença poética, pois ideias como esquerda e direita não existem mais.


terça-feira, 16 de outubro de 2012

A credibilidade da Revista Veja

Na semana entre 29 de Julho e 04 de agosto a Revista Veja comemorou a marca de um milhão de “likes” no Facebook. Os números surpreendem após uma campanha de difamação no início da CPI do Cachoeira.
 
A Rede Record exibia imagens da Revista Veja questionando suas fontes, ignorando que jornalistas vivem de fontes enquanto a Revista Carta Capital trazia imagens da capa da Veja tentando associar a revista com crimes cometidos por Cachoeira.
 
A Revista carta Capital vinha se aproveitando da CPI tentando desmoralizar sua concorrente e ocupar o lugar de revista semanal mais lida do Brasil, ao mesmo tempo em que ajudava o governo petista, fonte de 70% de sua publicidade. O embate decisivo ocorreu na semana do dia 6 de junho de 2012 onde as duas revistas publicaram sobre o encontro do ministro Gilmar Mendes e Lula para falar sobre o julgamento do mensalão. Veja publicou a versão do ministro em que Lula o ameaçava Mendes com a CPI do Cachoeira para este votar de acordo com o PT no julgamento do mensalão, por sua vez a Carta Capital publicou a versão de Lula acusando Gilmar e inocentando Lula. Posteriormente Tom Jobim, que mediou a reunião, afirmou que a versão mais próxima da verdade fora a publicada pela Veja. Leia o post completo aqui.
 
Esta “lição de história” é interessante para compreender como a revista Veja saiu intacta dos ataques de suas rivais, a Rede Record exibiu reportagens afirmando que a Veja estaria indo mal e vendendo suas capas para arrecadar dinheiro. Diferente da Veja, revista campeã de vendas, quase ninguém assiste o jornalismo da Record (que tem média de 5 pontos de audiência no Ibope) assim como quase ninguém compra a Carta Capital.
O sucesso da Revista Veja nas redes sociais de devem ao bom serviço prestado em sua página e pela credibilidade da marca, comentários como “leu na Veja? Azar o seu!” só podem existir porque a revista é influente e lida por muitos.
Seu sucesso reflete nas vendas do livro “O País dos Petralhas 2” do colunista e blogueiro Reinaldo Azevedo, que ganhou uma segunda edição após se esgotar no primeiro fim de semana de vendas.
 
Quando publica críticas ao PT a Veja é criticada por ser parcial, quando não dá sua capa para escândalos petistas ou não ilustra todas suas edições com imagens sobre o julgamento do mensalão a Veja é criticada por não atacar os petistas. Só quem possui mais de um milhão de leitores virtuais pode conseguir isto.
Primeiro lugar nas redes sociais não é novidade para Veja, em 2010 o perfil da revista no Twitter foi considerado pelo Twitalyzer como o perfil mais influente do mundo. Quando você ver alguém difamando a Veja aleatoriamente saiba que esta pessoa ficou incomodada, pare e se pergunte o por que.
No Facebook o número de leitores é contado pelo “curtir”, quem curte a página da revista recebe em seu perfil todas as notícias da revista. Compare agora o número de leitores entre Veja e Carta capital no Facebook. Mas antes clique aqui e curta também a página da Veja.
 
Compare o número de “curtir” das duas publicações:
 
Veja: 1.149.767 curtiram
Carta Capital: 50.777 curtiram


 



sábado, 13 de outubro de 2012

Passe um Halloween divertido com Glori-Anne Gilbert



Já falei neste blog sobre Glori-Anne, hoje eu vou fazer uma coisa diferente, irei dar três sugestões de filmes estrelados por esta deusa: Os três filmes tem em comum a sátira a filmes de terror e cenas muito sensuais. Todos os filmes são fáceis de baixar pelo Torrent (uma vez que nenhum deles foi lançado no Brasil), com um inconveniente. Não encontrei legendas em português (ou em espanhol) para os filmes. Porém os diálogos são escassos e simples, assim qualquer aluno de Basic two consegue entender o filme.
 



The Witches of Breastwick
 
A história começa com os pesadelos do protagonista do filme, David, onde ele é seduzido por três bruxas deliciosas, todas nuas (Glori-Anne é uma delas) no ápice da sedução ele é esfaqueado e acorda. O protagonista conta seus “problemas” para um psiquiatra, ele tem sempre o mesmo sonho, afirmando reconhecer o local do sonho.
Na sena seguinte David e sua mulher, Tifanny, vão para o meio do mato (sim vocês acertaram) ele reconhece a casa de seus pesadelos, decidido a investigar o assunto e vai à casa de seus pesadelos e seu carro quebra. Lá eles conhecem Lola, que alugou a casa para escrever um livro sobre uma serpente mitológica. Enquanto conversa com David e Tiffany Lola dopa os dois com um pó brando jogado dentro do vinho.
Glori-Anne Gilbert com Stormy Daniels
Enquanto isto as outras duas bruxas, Felícia e Rebeca (Glori-Anne) brincavam no quarto, as duas ficam contentes com a presença de David na casa e a possibilidade de seu plano se concretizar. Ao conhecer as outras duas garotas David as reconhece de seus sonhos, porém Tiffany não liga para a paranoia do marido.
Enquanto David fica preocupado por conhecer as mulheres de seus pesadelos Tifanny vai para a banheira de hidromassagem com Rebeca e Felícia em uma longa cena de sexo lésbico (não procure por uma lógica aparente nestes filmes) enquanto Lola seduz David e o leva para cama em uma cena de sexo quente, aparentemente seu medo não era tão grande assim.
Durante a noite as três bruxas arquitetam seu plano e dançam peladas na frente da fogueira enquanto o casal dorme em um quarto emprestado. David acorda e encontra uma mulher que nunca viu antes, eles começam a transar na frente de Tifanny, que não acorda a pesar do gemido dos dois.
Taimie Hannum
No dia seguinte David está cabreiro, ao mesmo tempo está muito feliz por transar com tantas mulheres gostosas em um dia. Finalmente chega a cena em que ele fica sozinho com nossa deusa peituda. Ele revela algumas de sua preocupações enquanto Rebeca tira a roupa, os strepeateses de Glori-Anne são sempre um show a parte porém a cena de sexo é rápida e menos intensa do que as outras.
Na sequencia as três bruxas partem para a sedução final, chegou a hora de Lola transar com David na floresta enquanto as outras duas bruxas vão para a banheira com Tifanny. Após as cenas de sexo voltamos para os pesadelos de David e... Desculpem mas não vou contar o final do filme.
The Witches of Breastwick é o mais fraquinho dos três filmes, embora Glori-Anne apareça bastante sua presença é dividida com as outras atrizes, a maioria de suas cenas são sexo lésbicos. Seu melhor momento é o streaptease na floresta. Mesmo assim vale a pena dar uma olhada no filme.
 
House on Hooter Hill
 

Este aqui satiriza o filme “A Casa da Colina”, porém apenas no nome. Curiosamente acaba saindo muito melhor do que a encomenda.
O filme começa com uma cena de sexo entre duas amantes , uma delas Tiffany, é assassinada em sua banheira por uma mulher misteriosa, na cena seguinte Sue (Glori-Anne) e seu namorado, Ryan, estão indo para a casa de Tiffany ler o testamento, os dois param no caminho para transar. Logo de cara temos uma excelente cena onde à loirinha mostra todo seu talento. O casal chega atrasado, mas não tem problema, pois o testamenteiro também estava transando.
Tifanny deixou um testamento em vídeo,além do casal principal estão outras três mulheres e todas são mostradas como possíveis suspeitas de terem matado a dona da casa. No vídeo Tiffany diz que todos devem passar 24 horas naquela casa, quem sair antes perderá o direito a herança, se ninguém permanecer na casa toda sua herança irá para um mosteiro.
A morta instrui seu testamenteiro a entregar envelopes com dicas misteriosas para cada pessoa para cada pessoa descobrir onde está a herança, quem encontrar leva, se ninguém achar o tesouro em 24 horas todos perdem. Por fim ela diz que sua assassina está entre eles.
Após uma rápida discussão as quatro moças: Nikki, Samantha, Julie e Candance decidem procurar juntas a herança e dividi-la, mas só na manhã seguinte. Naquela noite Sue convida Ryan para tomarem banho juntos, ele recusa dizer estar cansado (!) então Sue toma banho sozinha, logo as demais garotas entram no banheiro e todas tomam banho juntas – já falei, não procurem lógica nestes filmes.
Barbie Bennett em cena de sexo
Enquanto Sue se diverte com suas novas amigas Ryan tomava banho sozinho, ao sair do banheiro ele encontra Nikki em seu quarto, ela conta que não confia no testamenteiro dizendo que pode ter sido ele o assassino, logo em seguida os dois transam em silêncio para não chamar a atenção de Sue.
Naquela noite Ryan dormia ao lado de Sue quando é acordado por Samantha, ela diz ter sensações estranhas e o poder de se comunicar com os espíritos, mas ela não consegue contatar o espírito de Samantha. Logo em seguida os dois têm mais uma boa cena de sexo, na frente de Sue, que não acorda.

Na manhã seguinte Ryan e Sue tentam desvendar a charada e encontrar a herança, as demais garotas juntam-se ao casal na procura pelo tesouro perdido.
Durante a caçada o testamenteiro encontra Sue e entrega fotografias de Ryan com Tiffany, afirmando que ele tinha estado com a dona da casa antes de seu assassinato, Tiffany havia pedido ajuda dele, pois acreditava estar sendo vigiada. Ao mesmo tempo Samantha encontra Ryan no meio do mato dizendo que precisa falar com ele encontra Julie no caminho... bom vocês devem imaginar o que acontece depois.
Glori-Anne Gilbert e Friday brincam juntas
Samantha volta para casa, tentando meditar enquanto Nikki entra para conversar sobre o possível assassino, ela diz que liga para o dinheiro e etc... ao mesmo tempo Sue encontra Ryan muito triste e muito brava por ele não ter contado que se encontrou com Tiffany. Sue vai embora furiosa e o casal se separa.
 
As outras moças da casa ficam felizes com a briga dos dois, Sue encontra Samantha meditando, esta diz que tem uma mensagem para Ryan, o assassino está se aproximando dele. Ela apenas sente, mas não sabe saber dizer quem é. Lógico que Samantha e Sue vão para a cama, em uma ótima cena entre as duas.
Logo após o sexo Samantha tem outra sensação, seguido por um trovão, Sue se assusta e desce do quar como se nada tivesse acontecido, todos se concentram em encontrar a fortuna escondida e desvendar a charada. Ryan convence as agarotas a fazer uma sessão espírita, usando um cristal como catalizador, para isto todas devem ficar de top less.
Mais uma vez não vou estragar o final do filme, mas garanto ele acompanha uma grande surpresa. Duvido que alguém tenha adivinhado a identidade da assassina.  House on Hooter Hill é o filme com as melhores cenas, porém Glori-Anne aparece em apenas três cenas. Mesmo assim vale muito a pena conhecer.
 
Countess Dracula’s Orgy of Blood
 
 
Este terceiro exemplar é o que tem mais história, Glori-Anne Gilbert vive a vampiresa Diana. O filme começa em 1897 onde Diana seduz a jovem Roxane a fim de cravar suas presas no pescoço da moça.
Os familiares da Roxane partem em busca dela, em uma cena que tenta imitar ao máximo o clima de Dracula de Bran Stoker, com ajuda do padre Jacinto eles conseguem cravar uma estaca de madeira no peito de Diana (também com tudo aquilo fica difícil errar), Jacinto consegue matar Diana e resgatar Roxane.
Corta para os dias atuais, o Conde Drácula usa a bíblia dos vampiros para localizar um “velho amigo” Lord Rutven, que estava morto. Ele tem a ressureição mais engraçada das histórias dos vampiros . Após ser trazido de volta a vida por Ranfield e a filha de Drácula (vai lendo) Rutven não consegue esquecer Roxane.
Como todo vampiro precisa comer Rutven parte em busca de prostitutas para sugar seu sangue, mas uma antiga maldição do padre jacinto o impede de se alimentar. Sem sucesso com sua caça Rtven ressuscita sua irmã, Diana, para ajuda-lo com o probleminha do sangue.
Ao mesmo tempo Roxane reencarnou como Jhonston, Diana usa a primeira noite de sua “nova vida” para caçar, não há cenas de sexo neste filme, mas muita sensualidade, Diana passa a alimentar seu irmão com seu sangue e ambos planejam encontrar Roxane/Jhonston.
Diana segue matando mulheres, aumentando seu exército e alimentando seu irmão enquanto procuram por Roxane, que vivem com sua namorada sentindo que existe alguma coisa de errado com ela.
O conde Drácula está preocupado, pois Diana está fora de controle, ela mata demais e começa a ameaçar o segredo dos vampiros. Um bom filho das trevas deve saber viver em segredo.
Diana consegue encontrar Roxane, porém ela planeja guardar a mulher para si, o que significaria matar seu irmão. Agora Lord Rutven, Ranfield e a filha de Drácula unem forças contra Diana e sua serva. Vou parando por aqui, este filme é muito diferente dos outros dois, é uma comédia sensual que tem Glori-Anne como estrela.





"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...