VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

sexta-feira, 29 de março de 2013

Os Símbolos da Páscoa


Coelhinho se eu fosse como tu, tirava a mão do bolso e enfiava ela no... ops é época de Páscoa, vamos avaliar alguns símbolos pascoais :

 
O primeiro deles é Jesus: deus todo poderoso, criador do céu e da terra. Onipotente e onipresente não conseguiu pensar em uma forma melhor de perdoar nossos pecados do que se torturar até a morte. Após este festival masoquista Jesus tornou-se o primeiro zumbi da história.
 
 

 



 

 

Coelhinho da Páscoa: A tradição do coelhinho da páscoa vei para a américa trazida pelos alemães, entre o final do século XVII e início do século XVIII, o coelho era o símbolo da fertilidade e da lua, no Japão as pessoas acreditam que podem enxergar coelhos na lua (igual ao São Jorge) como a data da páscoa é determinada pela posição da lua.
 
 
 
 
 
 
 
 
















Coelhinhas da Páscoa: As coelhinhas são símbolos da sexualidade, os coelhos são um símbolo da fertilidade, associamos o coelho com o sexo. A Playboy apropriou-se do coelho como símbolo e chama suas modelos de coelhinhas. Convenhamos elas são muito melhores do que o coelho da páscoa.
 


Glori-Anne Gilbert
Jéssica Corrêa




 


Ania Gadea
 

quarta-feira, 27 de março de 2013

TOP 10 Ateus Famosos


O objetivo deste TOP 10 é quebrar preconceitos: existe um estereótipo de que uma pessoa que não acredita em deus não pode ser boa ou que a bondade só pode vir da religião. Com este tópico venho demonstrar que religião, decência, ética e respeito ao próximo não dependem da religião. Outro objetivo é revelar que algumas das pessoas que você admira não acreditam em deus e mesmo assim você sempre os considerou um exemplo e não existe nenhum motivo para mudar de ideia sobre elas apenas pela escolha religiosa.

Como sempre a lista vem em ordem alfabética:
 
Alinne Moraes
Esta modelo, atriz e diva nunca teve medo de esconder suas aspirações ateístas, felizmente o preconceito nunca afetou sua carreira. Nunca faltou coragem para Aline que vem lutando para provar seu talento e calar os críticos que torcem o nariz para suas atuações afirmando que Aline é apenas um rosto bonito. Em um claro manifesto ateísta a moça afirmou não precisar de deus, basta acreditar em si mesma para ter uma boa vida.
 
 
Arnaldo Jabor
Cineasta, escritor, técnico de som, crítico de teatro e um dos melhores comentaristas políticos de nossa época também é um ateu assumido, honestidade e talento andam juntos. Jabor fez parte da juventude comunista, em seu livro “Pornopolítica” Jabor conta como suas crenças eram vazias. Ao amadurecer Arnaldo revelou outra faceta, a do poeta da vida, nosso faz tudo prova que podemos apreciar a beleza do mundo sem precisarmos de um ser divino e tampouco deus é uma fonte de inspiração.
 
 

Brad Pitt
Um dos atores mais talentosos de sua geração Pitt teve que ralar para provar que não é apenas um rostinho bonito, foi um longo caminho até conquistar o óscar de melhor ator coadjuvante em “Os 12 Macacos” de 1996 além de talentoso e de ser um “cara legal” o ator é filantropo, auxilia sua esposa Angelina Jolie a construir escolas para a UNICEF, a minimizar os efeitos da fome e da guerra, adotou três filhos e sabe que não precisa da recompensa de um paraíso para praticar o bem e auxiliar os necessitados.
 
 
Caetano Veloso
Um dos principais nomes da musica popular brasileira, compositor respeitado mundialmente, militante ativo contra a ditadura, que mantem-se atento a política, sem deixar que usem seu nome. Caetano nasceu na Bahia, dita de “todos os santos”, e mesmo assim mantem-se cético quanto a deus. Caetano foi uma das principais vozes na luta pela liberdade, apoiou Lula e depois o criticou, sendo odiado por isso, Caetano sempre foi controverso e está acostumado a ser criticado por suas ideias inovadoras, como a invenção de tropicalismo ao trazer guitarras elétricas para a MPB em uma época em que a guitarra era “um símbolo do imperialismo americano” Caetano só queria fazer música. Em 2011 Caetano declarou não acreditar em deus no “Domingão do Faustão”, sendo agredido via twitter por “fãs” preconceituosos.
 
 
Fernando Henrique Cardoso
Pouco menos de 50% dos eleitores americanos afirmam que nunca votariam em um ateu para presidente, pelo menos nesse ponto estamos mais evoluídos FHC  nunca escondeu sua não crença em um ser sobrenatural, nunca precisou, como ministro Fernando Henrique salvou o Brasil da inflação criando o plano Real, como presidente colocou o país nos trilhos e deixou engatilhado os programas sociais do nosso atual governo. FHC é líder do clube dos ex-presidentes democráticos de Madrid; membro do grupo “The Elders”, convidado por Nelson Mandela,  – grupo de ex-presidentes, fundado por Mandela, que visa discutir e solucionar problemas mundiais; FHC é porta voz da luta pela descriminalização das drogas.
 
 
John Lennon
Músico, pacifista, sonhador, ex-Beatle e ateu Lennon chocou o mundo nos anos 60  quando declarou “somos mais populares do que Jesus Cristo” mostrando seu pouco caso com a religião, em 1971 Lennon escreveu Imagine, canção que tornou-se um hino pela paz onde o compositor  descreve sua versão de um mundo ideal: “imagine que não exista nenhum paraíso é fácil se você tentar, nenhum inferno abaixo de nós. Acima de nós apenas um céu” e o golpe de misericórdia “imagine que não existe nenhum país ... nenhum motivo para matar ou morrer e nenhuma religião também”. Lennon lista alguns elementos que incentivam a violência e a religião está entre eles.
 
 
José Saramago
O primeiro escritor de língua portuguesa a receber o Nobel de literatura, autor de “ensaio sobre a cegueira”, intelectual e ateu assumido Saramago sofreu fortes críticas da igreja Católica, devido ao livre exercício da liberdade de expressão e da liberdade religiosa que este notório escritor sempre fez em seus livros – Saramago chamou a bíblia de “Um Manual dos maus costumes” e “Um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana” e afirmou que o valor bíblia é apenas literário.
 
 
 
 
Monteiro Lobato
Pois é o principal escritor infantil da nossa pátria foi um ateu, isto em uma época muito mais difícil de assumir-se como tal. Em suas obras Lobato combatia o preconceito, pregava a igualdade e transcreveu um sonho socialista em “O Sítio do Pica-Pau Amarelo” onde todos são iguais, apenas os animais possuem títulos de nobreza e a imaginação infantil dita que não existem limites para nossas realizações. Há anos que “O Sítio...” vem sendo encenado e reencenado sem “corromper” os filhos dos cristãos. 
 
 
Richard Dawkins
Nenhuma lista com ateus célebres estaria completa sem este britânico, natural do Quênia, Dawkins é evolucionista, zoólogo, etólogo e escritor – autor de “O Gene Egoísta”, livro que modificou o pensamento sobre genética, criador do termo “memes” e autor de “Deus, um delírio” livro que tem a intenção de converter religiosos por osmose ao ateísmo e provar que acreditar em deus pode ser inútil e perigoso. Dawkins vem dedicando sua vida a combater o preconceito contra os ateus e incita-los a se revelar e exigir seus direitos.
 
 
Steve Jobs
O criador da Apple foi um gênio, um inovador que modificou o século XXI e ainda encontrou tempo para criar a Pixar e um ícone cultural. Muitos admiravam Jobs por seu conhecimento em informática, muitos o admiravam por seu empreendedorismo, já outros preferiam o seu tino para os negócios. O que alguns de seus admiradores não sabiam é que Jobs não acreditava em deus, aliás, deus nunca fez falta na vida de Steve que ainda criou o iMac , iPhone e depois o iTune.
 
 

domingo, 24 de março de 2013

Gremlins

O assunto de hoje são os Gremlins. Estas criaturas foram retratadas em dois filmes de grande sucesso nos anos 80 e até hoje são lembrados com carinho. Seus filmes são exibidos em reprises nas tardes de nossa televisão os monstrinhos mantem muitos fãs no Brasil e no mundo. Mas afinal o que são Gremlins? De onde veio à ideia? O que existe dos Gremlins para colecionar? Todas estas perguntas serão respondidas neste post.
 

Origens
 
Os Gremlins existiam muito antes do filme de 1984; estes seres tem sua origem em uma lenda saxã (antigas tribos germânicas que se dissiparam entre Alemanha e Inglaterra). A lenda dizia que pequenas criaturas de origem malévolas. Seus nomes provem de grëmien, que em inglês antigo significa irritar ou incomodar; a palavra também tem uma origem alemã grämen que significa confusão – aparentemente esta definição combina melhor com os monstrinhos do filme.
Nos EUA os Gremlins fazem parte da cultura popular, tal qual nosso Saci Pererê (mas nenhum idiota deu um dia para eles) os americanos brincam que os Gremlins entram nas casas das pessoas e destruiriam qualquer tipo de equipamento.
Pesadelo a 20.000 pés de 1963
Foi durante a segunda guerra mundial que as criaturinhas voltaram à tona através de histórias contadas por pilotos americanos que atribuíam aos Gremlins às falhas em seus aviões, lembrem-se que os Gremlins tem origem germânica, uma esta lenda a uma época de trevas onde as pessoas tendem a inventarem e acreditarem em histórias para se divertir e pronto! Temos os Gremlins. Este episódio é mencionado durante o primeiro filme.
Antes dos filmes os Gremlins foram retratados na mídia americana, o mais famoso foi em um episódio de Além da Imaginação no episódio “Pesadelo a 20.000 pés” de 1963 onde o protagonista entra em desespero ao olhar pela janela e ver um gremilin destruindo o motor da aeronave. O passageiro entra em desespero do constatar que mais ninguém vê a criatura e depende dele manter o avião voando. A história ganhou uma versão no filme “Além da Imaginação” de 1983.
Este episódio foi parodiado em episódio de Os Simpsons e Futurama, e até em um episódio de Cavalo de Fogo, onde os monstrinhos são transformados em pedra ao serem expostos à luz do sol.
 
Os Filmes
 
O primeiro filme é de 1984 produzido por Steven Spielberg, escrito por Chris Columbus (diretor dos dois primeiros filmes do Herry Potter, O Enigma da Pirâmide e Esqueceram de Mim) e dirigido por Joe Dante.
Fica difícil não pensar em um paralelo com Poltergeist, ambos produzidos por Spielberg e dirigidos por jovens diretores que vieram do terror independente. Dante vinha de “Piranha” de 1978 e “Um Grito de Horror” de 1981. Fica claro que Spielberg tomou decisões durante a produção do filme. O clima familiar e a presença de crianças são marcas características de Spielberg. Assim como o final onde a união familiar resolve qualquer problema.
Não se enganem Dante conseguiu impor seu ritmo ao filme como o ritmo amalucado das criaturas e seus risos. Gremilins de 1984 transita confortavelmente entre o terror e o humor esta é mais uma virtude de Dante que deixa o filme no ponto certo sem ser assustador de mais mas sem ser infantil. Para se ter uma ideia aa época de lançamento o filme não era recomendado para crianças.
A história começa no natal, o que aumenta o clima familiar, onde o inventor Rand Peltzer procura um presente para seu filho, ele encontra uma pequena criatura peluda conhecida como Mogwai e a “compra” de um velho chinês. A criaturinha acaba se multiplicando e gerando os Gremlins, que destoem à pequena cidade.
 
A mitologia dos Gremlins
 
Guizmo - um Mogwai
Os Mogwais são criaturas desconhecidas pela ciência, de origem desconhecida, que entendem a linguagem humana e são inteligentes. O velho chinês limita-se a definir o Mogwai como “um dom da natureza, o qual a humanidade não está pronta para conhecer”. Ter um Mogwai requer muitas responsabilidades, deve-se seguir três regras:
1 Não o exponha a luz forte, principalmente a luz do sol, o Mogwais morre ao ser exposta a luz solar.
2 Não lhe dê banho, nem lhe de água para beber, em hipótese alguma o molhe. Ao entrar em contato com a água o Mogwai se multiplica.
3 Nuna, em hipótese alguma, não importa o quanto ele peça, o quanto ele implore, jamais lhe de comer após a meia noite. Caso o Mogwai coma depois da meia noite ele entra dentro de um casulo e transforma-se em um Gremlin.
Uma vez que o Mogwai transforma-se em Gremlin ele aumenta de tamanho, assume a forma de um monstro verde ou marrom, torna-se ameaçador e destrói tudo o que aparecer pela frente, provocam incêndios, atacam pessoas, usam armas de fogo e claro não param de rir.
 
Gremlins 2: A Nova Turma
 
O segundo filme é de 1990 aparentemente Dante teve carta branca para tocar o filme conforme quisesse o resultado? A parte dois é melhor do que o primeiro filme. Dante abandonou o tom terrorifico e aumentou o tom caótico e pastelão do filme, fazendo referencia a outros clássicos do cinema como “O Mágico de Oz” e “O Fantasma da Ópera”.
Em “Gremlins 2: A Nova Turma” a ação se passa em um prédio de ultima geração. De um milionário completamente louco, em Nova Iorque. Entre as novidades os Gremlins invadem um laboratório de engenharia genética, chefiado por Christofer Lee, e misturam seus genes com morcegos ou aranhas.
O Gremlin falante
Um dos Gremlins bebe fluido cerebral e aprende a falar, segundo ele os Gremlins querem civilização, se misturarem aos humanos e irem aos shows da Brodway. Achou o filme louco? Que tal um homem vestido de Drácula transmitindo o ataque dos monstrinhos ao vivo ou então o filme parar no meio pois os Gremlins invadiram a sala de projeção e preferem ver um filme com mulheres peladas?!
Em ambos os filmes os Gremlins foram feitos com bonecos movidos eletronicamente ou por pessoas, utilizando zero de computação gráfica. Ainda hoje seu resultado é convincente e o filme não envelheceu.
 
Imitações
 
Gremlins tiveram apenas dois filmes, ano passado rolou um boato de uma terceira parte, a qual foi descartada por Dante, o que não impediu outras produtoras a fazerem filmes com monstrinhos malévolos que destruíam tudo que viam pela frente.
“Criaturas” de 1986
Desnecessário dizer que estas eram produções de baixo orçamento e sempre inferiores ao original. Destas “cópias” o mais famoso foi “Criaturas” de 1986 – as criaturas são seres espaciais perigosas que fugiram de uma prisão intergaláctica e aterrissaram na Terra. A série tem quatro filmes, sendo que os dois primeiros são melhores e passavam direto no Cine Trash da Band. Fato curioso: Leonardo di Caprio faz sua estreia no cinema em “Criaturas 3” de 1991.
Em 1985 foi produzido “Ghoulies” o filme fala sobre duendes que viviam em uma mansão abandonada, um lugar perfeito para uma festa, durante a balada os adolescente entediados tentam evocar os mortos e libertam os Ghoulies. O filme teve uma sequencia em 1987.
Outros filmes menos famosos foram os “Hobgoblins” de 1988 sobre criaturas peludas com aparência demoníaca (juntaram Mogwais e Gremlins em um só bicho) que ficaram presas por trinta anos, agora que foram soltas elas partem para a cidade atacar as pessoas. Está pérola trash teve uma sequencia em 2009!
Sem nos esquecer de “Os Munchies” de 1987, produzido por Roger Corman, onde alienígenas são descobertos em uma cratera, durante uma expedição arqueológica no Peru, o irmão gêmeo do arqueólogo é um vigarista que sequestra estas criaturas e as leva para os EUA onde eles escapam e tornam-se uma ameaça comento tudo que aparece pela frente.
 
Gremlins no Brasil
 
Como todo bom Hit Gremlins foram exibidos na televisão várias vezes, a parte dois chegou a estrear na noite de natal da Rede Globo. Infelizmente logo eles foram esquecidos nos cofre da emissora que passou anos sem reprisa-los, às vezes “Gremlins” passavam de madrugada, enquanto suas “cópias” iam ao ar quase que mensalmente na BAND.
Os filmes foram lançados em VHS, quem tinha o aparelho poderia alugar a fita ou gravar quando passava na televisão. Não era difícil encontrar os filmes, sendo assim dava para rever as criaturinhas sempre que quiséssemos.
Porém os Gremlins foram rapidamente esquecidos em nosso mercado, o primeiro filme ganhou uma versão em DVD pelada de extras e sem um tratamento especial na imagem, já o segundo filme nem sequer foi lançado, enquanto que os americanos curtiam um BOX com os dois filmes e muitos extras.
A coisa melhorou com o Blu-ray e “Gremlins” de 1984 foi lançado com o devido respeito com cenas extras, comentários e making-off; poucos meses atrás “Gremlins 2: A Nova Turma” de 1990 foi lançado com ainda mais extras, porém sem muito alarde. Mesmo assim é fácil de encontra-lo e vale muito a pena ter os dois filmes em sua coleção.
Gremlin da NECA
Na ultima década os produtores de Gremlins perceberam que os fãs dos filmes cresceram, para esta turma a Neca fez uma parceria com a Warnner Bros e lançou duas séries de bonecos uma com os Mogwais e outra com os Gremlins. Nenhum deles foi lançado no Brasil, mas são facilmente encontrados em lojas de artigos colecionáveis ou em sites custando em média R$ 90.00 cada um.
Existe ainda uma edição especial do Guizmo de pelúcia sentado em uma almofada que canta, são quatro modelos de rosto ao todo. Estes são um pouco mais difíceis de se encontrar em custam em média R$ 260.00
Tem ainda três bonecos vendidos em conjunto ou separadamente, referentes ao primeiro filme, também produzidos pela Neca, dois Gremlins e o Guizmo (mau feito) separadamente eles custam em média R$ 120.00 eu vi os três juntos por R$ 210.00. Mas estes tem uma qualidade inferior.






quarta-feira, 20 de março de 2013

Denúncias de humilhação e prostituição no Pânico: “Ali no programa acontece de tudo. Vi muito abuso de poder, meninas sendo assediadas sexualmente”

No início o Pânico era o porta voz do caos, um programa necessário a televisão brasileira. Apresentando um humor inteligente, críticas políticas e sociais e acima de tudo realizando uma ruptura com a “normalidade” com quadros como lingeries em perigo ou o Silvio Santos com gengivite.
A mistura de jovens e talentosos comediantes com macacos velhos da televisão, todos com carta branca para trabalhar. Infelizmente as coisas mudam. O espírito Borat de fazer com que celebridades exibidas se humilhassem foi substituído pela humilhação. O caso mais célebre foi a falsa entrevista com Wagner Moura, sabendo que não conseguiria fazer o ator se trair os integrantes Silveira e Silverinha (o alfinete e o impostor) passaram gel no cabelo de Moura.
Wagner concordou com a entrevista, acreditando se tratar de um jovem repórter de uma emissora de Campinas, disposto a ser gentil Moura concedeu a entrevista quando foi vítima de um dos comediantes. Indignado o ator escreveu uma carta aberta e a publicou na internet desabafando sobre a humilhação pela qual passou.
O programa Pânico teve momentos sublimes como as sandálias da humildade ou Repórter Vesgo desligando o microfone de “celebridades” que tentavam se promover. Gradativamente o humor foi substituído pelo plágio de Jackass promovido pelo diretor homofóbico Bolinha, quadros de assistencialismo e quando parecia que o programa não ia descer mais baixo o Pânico passou a explorar doentes mentais.
O doente Zina, hoje preso e abandonado
O primeiro foi o corintiano Zina, fingindo estar ajudando e chegando a promover uma palestra sobre drogadição na favela em que Zina morava, a Churupita, e após explorar outros moradores o programa deu uma casa mobilhada e dinheiro para um adicto. O que eles imaginavam que Zina ia fazer com a grana?  Para piorar Zina era esquizofrênico, ao misturar os remédios com as drogas Zina teve um surto. O que o programa fez? Enviou Sabrina Sato para dizer “drogas fazem mal para você” e pronto. Atualmente Zina está preso e abandonado, ele não tem mais serventia para o programa.
Outro doente usado foi Charles Henrique, possível portador de um retardo mental ele foi sistematicamente humilhadas em supostas reportagens cômicas, Charles Henrique foi outro a ser descartado após ser usado pelo programa.
 
As Acusações de Prostituição
 
 
Esta é a parte mais delicada deste post – duas ex-panicats fizeram denúncias de prostituição e humilhação nos bastidores da emissora.
A primeira foi Dani Bolina que chamou algumas de suas ex-colegas de garotas de programa afirmando no extinto programa “Hoje em Dia” da Rede Record que um “figurão” do programa obrigava as garotas a saírem com ele sob ameaça de retira-las da atração. Outra ex-integrante do programa a falar sobre os maus-tratos nos bastidores da atração foi Regiane Brunnquell a Sandy Capetinha.
Regiane foi a primeira panicat a fazer sucesso, quando saiu da atração as pessoas estranharam, a moça se limitava a dizer que almejava planos maiores e queria fazer sucesso solo. Ela explicava mas não convencia.
Ano passado Regiane abriu o jogo: “Sai porque quase morri. Tive uma hemorragia interna após levar uma pancada na cabeça após um jogo agressivo que fui obrigada a participar”. Regiane ainda afirmou que não recebia nada por sua participação no programa.
“Vi muito abuso de poder,
meninas sendo assediadas sexualmente”.
Regiane fala mais sobre os bastidores da atração entre os anos de 2007 e 2008 na qual participou da atração: “Ali no programa acontece de tudo. Vi muito abuso de poder, meninas sendo assediadas sexualmente, tendo que mostrar o bumbum também para os integrantes do programa nos corredores só para se dar bem, prostituição e muito ego e humilhação”.
"Nunca soube de prostituição"
Alan Rapp, diretor do Pânico na BAND, defende a atração dizendo que não sabe de nada: “Eu lido com elas profissionalmente. A vida pessoal das meninas que trabalham lá eu não acompanho”.
Babi Rossi endossa a versão de Rapp dizendo que cada pessoa faz o que quiser e afirmando que não teve que transar com ninguém para entrar na atração: “Não sou a queridinha nem tive que transar com o diretor para ficar”.

 

"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...