VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

VIII Oito Anos de Os Deuses Mortos

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Mel Gibson






Dizem muitas coisas sobre Mel Gibson, que ele é briguento, bêbado, irresponsável, insuportável, arrogante e antissemita. A maioria é verdade. Assim como seu talento e carisma, outrora um dos artistas mais queridos de Hollywood Mel tornou-se alvo de ódio após dirigir “A Paixão de Cristo”, mas quem disse que ele se importa? Afinal Mel Gibson nunca tentou esconder que ele é um encrenqueiro e nós o adoramos por isso.

Mel Colm-Cille Gerard Gibson nasceu na cidade de Peekskill, Nova York, em 3 de Janeiro de 1956. Sexto filho de uma família católica. Seu nome vem de Sanit Mel um santo irlandês (a terra sua mãe) e seu segundo nome Colm-Cille vem de outro santo irlandês Coluncille que dá nome a paróquia onde sua mãe foi educada. Fica claro que sua religião, tão criticada pelos críticos pós “A paixão...”, vem do berço e assim Mel foi criado como um católico fervoroso.

Aos 12 anos, depois de vencer uma ação contra a cidade de Nova York Gibson mudou-se para Sidney, Austrália, com sua família. Foi no país dos cangurus que o Sr. Gibson alcançou o estrelato. Em 1979 que Mel estrelou “Mad Max” em 1979, uma ficção futurística onde Gibson vive um jovem policial que patrulha as estradas do deserto fruto do colapso da sociedade. Após matar um integrante de uma gangue de motoqueiros os policiais se veem em guerra com os criminosos, às coisas mudam quando Max, personagem de Gibson, decide se afastar da corporação e viver tranquilamente, os criminosos vão atrás dele e matam sua família. Max parte em vingança matando cada um deles. História que hoje é manjada e clichê foi muito original com a clássica cena onde Max algema um motoqueiro a um carro em chamas e lhe entrega uma serra para que este decepe sua perna e sobreviva (cena posteriormente plagiada por “jogos Mortais”).

 

Anos 80 – Início e Consagração
 
A carreira de Mel esteve ameaçada antes mesmo do começo, Gibson compareceu aos testes de “Mad Max” com o rosto inchado após uma briga de bar ocorrida na noite anterior. Naquele momento ficava claro Gibson era um Bad Boy encrenqueiro, esquentado e beberrão Mel conquistou o papel principal graças ao seu talento, que foi rapidamente reconhecido.




Porém foi apenas com “Mad Max 2 – A Caçada Continua” de 1981 que Mel Gibson se tornou um herói de ação, embora nunca tenha chegado ao nível de Schwazzeneger e Satalonne Gibson era de longe o mais talentoso de sua geração. Seus filmes continham mais história e uma melhor intepretação. Em “Mad Max 2” a personagem Max está mais selvagem, em consequência o filme está mais violento. De volta ao futuro apocalíptico onde a gasolina é o bem mais precioso e uma guerra contra o oriente Médio resultou no colapso da economia (uma previsão do futuro?). Max protege uma pequena comunidade e sua refinaria contra uma gangue de Motoqueiros.

“Mad Max 2” foi a porta de entrada para
Hollywood, em seguida vieram “O Ano em que Vivemos em Perigo” de 1982 onde Gibson vive um repórter que cobre a guerra civil na Indonésia; “Rebelião em Alto mar” de 1984 e o Romance “Mrs. Soffel – Um Amor Proibído” de 1984. Nenhum de seus filmes americanos deu muito certo e Gibson reviveu Max em “Mad Max 3 – Além da Cúpula do Trovão” de 1985 onde Gibson enfrenta uma tirara interpretada por Tina Turner e salva uma comunidade crianças.

Embora fraco este terceiro filme o coloca de volta no jogo e em 1987 Gibson interpreta “Maquina Mortífera” ao lado de Danny Glover os dois atores fazem a dobradinha policial veterano e tranquilo que espera sua aposentadoria (Glover) e o policial louco e violento que segue suas próprias regras (Gibson) enfrentam uma quadrilha de traficantes composta por veteranos do Vietnam. O filme foi um sucesso os jovens queriam ser como Mel e as mocinhas queriam ter um namorado como ele. Alçado a condição de estrela do primeiro escalão e a galã Gibson faria mais três continuações. A primeira delas em 1989. Entre o primeiro o segundo “Máquina Mortífera” Mel atuou no divertido “Conspiração Tequila” de 1988 com Michelle Pfeiffer e Kurt Russell, dois maiores nomes de Hollywood da época, o que mostrava seu status de estrela.

 

Anos 90 – De Herói de Ação à Hamlet

 

Gibson iniciou com mais um filme de ação engraçado “Alta Tensão”, que como não poderia deixar de ser foi um sucesso, porém foi em seu próximo trabalho que mel surpreendeu a todos interpretando “Hamlet” no épico de Franco Zeffirelli baseado na peça Shakespeariana homônima, vivendo o príncipe da Dinamarca em sua trágica busca por vingança Mel provou que era mais que um rostinho bonito. Muitos heróis de ação tentaram mudar de gênero nos anos noventa, só que nenhum deles foi tão bem sucedido como Gibson. “Hamlet” foi indicado a dois prêmios Oscar Melhor Direção de Arte e Melhor Figurino.

 Na sequencia vieram o drama “Eternamente Jovem” de 1992, “O Homem sem Face” de 1993 (dirigido por Gibson) e o filme de ação “Maquina Mortífera 3” de 1992  onde as personagens de Mel e Glover são rebaixados a guardas de rua após provocarem a explosão de um prédio mas podem se redimir caso solucionem o caso de roubos de armas da polícia.

Nos anos seguintes Mel pegou leve na aventura/comédia “Maverick” de 1994; interpretando ele mesmo em uma ponta de “Gasparzinho, O Fantasminha Camarada” de 1995 e dublou John Smith em “Pocahontas” da Disney de 1995. No mesmo ano Mel se consolida como grande talento ao dirigir e estrelar “Coração Valente” interpretando o escocês William Wallace, que após ver sua esposa assassinada por soldados ingleses na noite de núpcias declara guerra contra a Inglaterra em um dos melhores filmes de sua filmografia em uma sequencia final emocionante. Repleto de momentos inspiradores, cenas memoráveis e personagens complexos “Coração Valente” ganhou cinco prêmios Oscar incluindo Melhor Filme; Melhor Diretor; Melhor Fotografia; Melhor Maquiagem e Melhor Efeitos Sonoros; Mel ainda recebeu o Globo de Ouro de Melhor diretor.

Nesta época Mel ainda participou de um episódio de “Os Simpsons” no episódio o ator vivia um inferno pessoal, ele estava triste porque todos o amavam e diz tristemente “se eu não pagar o imposto de renda o governo o para por mim” e pede para Homer o ajudar a fazer um filme de ação para as pessoas comuns se divertirem.

A década de 90 terminou com o misto de suspense/ação/drama “O Preço de um Resgate” de 1997; “Um dia, dois pais” de 1997; o divertido suspense “Teoria da Conspiração” e o sucesso “Maquina Mortífera 4” de 1998 que apresentou Jet Lee ao cinemão americano. A década terminou com o bom “O Troco” onde Mel interpreta um vigarista em busca de vingança que tem que se haver com dois policiais corruptos e com a máfia chinesa. O filme apresentou Lucy Liu ao cinema como sex simbol e foi marcado por brigas internas entre Gibson e o diretor Brian Helgeland.

 

Anos 2000 – grandes Bilheterias e perseguição pessoal

 

Os anos 2000 começaram com o filme mais estranho da carreira de Gibson ele atua e produz “O Hotel de 1 Milhão de Dólares”. Com roteiro de Bono Vox e direção de Wim Wenders, o filme ainda contava com a atuação de Milla Jovovich muito antes de ser uma estrela. Aqui Gibson investiga o suicídio do filho de um magnata da mídia que vivia com rejeitados, mendigos e pacientes psiquiátricos rejeitados pelo estado no tal hotel do título, que realmente existe. O filme é muito bom e pouco conhecido.

Gibson ainda atuou nos fracos “O Patriota” de 2000 e “A Fuga das Galinhas” de 2000 onde o ator brinca com sua condição de galã. Em 2001 Gibson atua na comédia “Do que as mulheres gostam” como um machista inveterado que descobre poder ler a mente das mulheres e acaba se apaixonando por sua chefa. Era Mel Gibson mostrando todo seu potencial como instrumento de marketing.

Em 2002 Mel estrela o excelente “Sinais” de M. Night Shymalan, o diretor estava no auge de sua carreira, o resultado foi um filme tenso, que também representou o primeiro flerte com a religião e a maior bilheteria da carreira de Gibson. No mesmo ano Gibson interpretou, o que é para mim um dos melhores filmes de sua carreira, “Fomos Heróis” onde Mel vive um coronel na Guerra do Vietnã durante o primeiro combate entre americanos e Vietcongues, o filme alterna cenas de combate cruas e a angústia das esposas dos oficiais receosas em receber um telegrama informando que seus maridos morreram em combate. A personagem de Gibson era um católico fervoroso, como se ele preparasse o terreno para seu próximo filme.

Em 2004 Mel Gibson abalou o mundo com “A Paixão de Cristo” filme altamente contestado por sua mensagem “os judeus mataram Jesus”, o que pode ser interpretado como Jesus foi morto pelo povo. Gibson renegou a velha versão onde Poncio Pilatos teria sido responsável.

Como cinema A Paixão é impecável, falado todo em aramaico e com inovações ousadas como a presença do demônio e a importância do líder religioso Caifás na crucificação, assim como na violência e na tortura de jesus, que surpreende inclusive Pilatos. O filme gerou uma discussão ideológica Cristãos aclamaram a película por relatar as torturas vividas por cristo sem atenuantes enquanto judeus afirmaram que a obra é antissemita. Eu vejo este filme como um relato histórico escrito e dirigido por um católico que coloca a culpa pela morte de Jesus Cristo em todos nós.

Incontestável era o talento de Gibson, como ele não podia ser criticado como artista começaram perseguições pessoais como acusações de racismo enquanto as notícias de sua separação repercutiram pela mídia americana. Em 2011 Mel envolveu-se em um divorcio conturbado com Oksana Grigorieva. A moça havia recusado um acordo de pensão no valor de 15 milhões de dólares, no final das contas mel teve que pagar “apenas” 750 mil dólares para a ex-esposa e ainda “ganhou” o direito da guarda compartilhada de sua filha de um ano de idade. A mídia americana e brasileira ficaram revoltadas, Gibson nem ligou para seus críticos.

Em 2007 Gibson empunhou novamente a câmera para filmar o ótimo “Apocalypto” onde foi injustamente acusado pela crítica de chamar os Mayas de selvagens e Espanhóis de Salvadores. Estes críticos viram o filme? Em 2010 Mel atuou no tenso suspense “O Fim da Escuridão” onde ele vive um policial que investiga a morte de sua filha e esbarra em uma conspiração nuclear.

Em 2001 Gibson atuou ao lado de Jodie Foster no drama “Um Novo Despertar”, na estreia do filme Gibson dançou sobre o tapete vermelho em Cannes; em 2012 Mel atuou no filme de ação “Plano de Fuga” e está escalado para “Machete Kills” de Robert Rodriguez.

Hoje aos 56 anos Mel Gibson é um cara controverso, teimoso e preparado para a briga, ou seja, ele é a mesma pessoa que era aos 12 anos de idade com a diferença de não precisar mais provar nada para ninguém. Outra boa notícia para Mel é que o ator está seis anos livre do alcoolismo, em 2006 ele foi preso por dirigir embriagado em Malibu. Sua pena foi participar de reuniões no AA, pagar multa e passar por um programa de reabilitação de três anos. No ultimo encontro com a justiça Mel foi elogiado pelo juiz.

Uma de suas atividades envolve trabalho voluntário na ala infantil do hospital San Juan de Dios na Guatemala em associação com a fundação Mending Kids de sua ex-esposa Robyn Gibson. Porém as últimas notícias do astro envolvem uma suposta amante da época em que ele estava com Oksana, Violet Kowal o defende das acusações de racismo e o chamando de gentil e respeitador. Mel poderia ter conseguido uma testemunha melhor, mas porque evitar mais um escândalo? Comparando ao jovem ator que se envolvia em brigas de bar Mel Gibson até que pegou leve.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Garota comete suicídio após sofrer preconceito


A jovem Roberta Baêta, de 17 anos, cometeu suicídio após sofrer com a solidão do isolamento de seus amigos e ser expulsa de casa por sua mãe, que jogou fora suas roupas e disse que seu lugar era na zona. Qual o crime que esta menina cometeu? Ela assumiu o ateísmo.

A jovem ateia foi ameaçada seguidamente por sua mãe, seguindo a risca o amor cristão sua mãe disse que a ameaçou seguidamente, conforme  vocês podem ver na imagem ao lado. Seus amigos se afastaram, pessoas que não a conheciam a evitavam. Todas movidas pelo preconceito.

Sua ultima mensagem foi comovente “alguém me manda um oi e fala uma coisa bonita.....?” tamanha era sua solidão. Onde estavam aqueles que ela mais precisavam? As pessoas que a viram crescer e
pegaram um pequeno bebe chamado Roberta no colo? Porque tanto desamparo? Tanto sofrimento? Tanto ódio? Eis meus amigos a beleza da religião.  

A religião afirma que prega o amor ao próximo e a tolerância, quando na verdade prega o ódio contra quem pensa diferente, prega a perseguição, fomenta a violência. Quantas pessoas não morreram por causa deste ser imaginário chamado deus? Quantas pessoas são perseguidas, ameaçadas, desprezadas por seus entes queridos? Todos alegando agirem em nome de deus. Mas deus não é amor e perdão?
Estou exagerado? Após seu suicídio religiosos falaram que Roberta foi vítima de depressão e se matou por que não tinha deus no coração. Ela não sofria de depressão, sofria de preconceito.

Religião teu nome é hipocrisia.

 

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Anna Flavia Camargo


Anna Flavia é uma modelo santista de 35 anos, que teve destaque na mídia algum tempo atrás por ser muito parecida com Danielle Cicarelli, o que lhe rendeu uma capa da Palyboy, convenhamos ela é muito mais do que isso.

Anna era webdesigner, o que ela trocou pela carreira de modelo “Eu gosto muito de designer. Sempre leio e estudo o assunto. Hoje em dia não... não dá tempo por causa da rotina de modelo. O que me atraiu para essa nova profissão (de modelo) foi o ledo financeiro”.

Anna começou sua carreira no mesmo período que Cicarelli, mesmo não gostando de comparações esta lhe foi útil, sobre as fotos ela é enfática “foi pelo dinheiro. Mas com certeza tem o resultado do trabalho”.

Mas nem tudo é tão simples, ficar nua para uma equipe pede ser muito difícil, “Ficar nua na frente dos outros não é fácil. Precisei tomar uma champanhe e umas pinguinhas para me sentir relaxada”.

O segredo da beleza de Anna chama-se massagem modeladora “eu já fui 10 quilos mais gordinha. E quando comecei a carreira de modelo emagreci 10 quilos! E eu não faço academia, faço massagem modeladora. Eu tenho tendência a reter líquido.”, ela também fez duas cirurgias plásticas uma no nariz “sempre achei meu nariz muito grande em comparação com o rosto” e aumentou os seios.

Não é só de Playboy que ela vive, Anna participou da novela “Celebridades” e fez comerciais para grandes campanhas como FIAT e Brasil Telecon; ela é fã de MPD, Djavan e U2 “curto de tudo um pouco, adoro música”.

Altura: 175 cm

Busto: 90 cm

Cintura: 63 cm

Quadril: 93 cm
 
 

 








 

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

As tentativas dos Mensaleiros para escapar ou aliviar a prisão


Assim que Zé Dirceu soube que seria preso o mesmo telefonou para o ministro da justiça Eduardo Cardozo, segue o diálogo dos dois relatado no livro “Dirceu – A Biografia” de Otávio Cabral:

“Considerando a prisão algo inevitável, a pesar dos recursos de seus advogados, queria saber detalhes do presídio onde deveria ficar, em Tremembé, no interior de São Paulo. Perguntou se havia um parlatório para receber advogados e assessores e, por eles, enviar os textos manuscritos com os quais pretendia atualizar seu blog. A resposta foi positiva. Perguntou ainda se poderia levar uma TV de tela plana para a cela. Mais uma boa notícia: o benefício estava liberado.

A partir daí, as respostas começaram a piorar. Aventou se poderia levar comida e bebida alcóolica à vontade para a cadeia ‘comida, só uma vez por semana. Bebida jamais’ – explicou o ministro. Por fim, bem a seu modo, quis se informar sobre as regras das visitas íntimas. ‘Eu poderei transar na cadeia?’ – questionou. ‘Poderá, lógico’ – disse o interlocutor, que completou: ‘a cada uma ou duas semanas você terá direito a uma visita íntima de sua mulher’”.

Quando os mensaleiros condenados perceberam que não estariam indo para uma colônia de férias o governo do Distrito Federal mandou construir quatro celas especiais com televisão, cama individual e chuveiro elétrico para receber os mensaleiros. Tudo feito na surdina, aos custos de R$ 3.3 milhões pagos por nós, que fomos roubados pelo grupo de Dirceu.

O albergue de luxo construído para os mensaleiros se distanciava da realidade de nossas prisões: superlotação, banhos coletivos, humilhação dos detentos por outros grupos criminosos, fora a ameaça constante de estupro. A obra milionária estava sendo feita no Centro de Progressão Penal do DF para presos que cumprem pena em regime semiaberto, a construção pegou carona em uma reforma para construção de 600 novas vagas.

A revista Veja desta semana apurou que a colônia de férias dos mensaleiros foi fruto de um pedido do diretório nacional do PT garantindo que seus amigos disfrutassem de luxos inexistente a outros presos. A construção do albergue petista foi desmascarado pelo jornal Correio Braziliense. Felizmente uma parte de nossa imprensa continua isenta e a obra foi cancelada pela justiça.

O resort Petista não foi (e certamente não será) a única tentativa de aliviar a pena dos condenados. Nesta semana que passou o Supremo Tribunal Federal recusou grande parte dos recursos apresentados pelos condenados. José Dirceu era um dos mais esperançosos, caso sua pena tivesse sido reduzida o mesmo poderia ir para o Albergue que quase foi construído.

Ainda falta aos mensaleiros terem seus embargos infringentes julgados, e, a nós, pessoas honestas, fica a torcida por justiça.

Por falar em mensaleiros Zé Dirceu recorreu a Corte Interamericana de Direitos Humanos, em uma tentativa de aliviar sua pena. Seu objetivo? Desde o início do julgamento, na verdade desde que Dirceu tornou-se réu, um de seus planos envolvia  recorrer as cortes internacionais em uma tentativa de virar mártir. Ao apelar para a corte dos direitos humanos internacionais a mídia petista e a ala radical do PT o apoiaria o que jogaria um peso nas costas do Supremo Tribunal Federal. Tais planos foram revelados em “Dirceu a biografia” e na Revista Veja de 01/08/2012.

Não poderia terminar este post sem comentar o pedido de aposentadoria pedido por Genoino. O deputado do PT de São Paulo foi condenado a seis anos e onze meses dede prisão em regime semiaberto, entrou com pedido de aposentadoria por invalides.

O pedido feito no dia 04 deste mês deverá ser avaliado por uma junta médica da casa (ênfase na palavra casa) caso o pedido de aposentadoria seja aceito Genoino se aposentaria com o salário mensal de R$ 26.723,13.

Quando Genoino for preso ele correrá o sério risco de seu mandato caçado e lá iria seu rico salário. O pedido de aposentadoria deverá ser aprovado antes da cassação de seu mandato. O motivo da tal invalides? No final de junho Genoino foi internado no hospital Sírio Libanês onde foi submetido a uma cirurgia para correção de dissecção da aorta. Dodói Genoino alega que não pode trabalhar.

Alguém já o questionou se seu problema no coração não seria fruto de suas escolhas na vida e não de seu trabalho?

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Fernando Henrique toma posse na Academia Nacional de Letras


Acontece no dia de hoje, às 21 horas a solenidade que irá empossar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso como membro efetivo da Academia Brasileira de Letras (ABL), FHC irá ocupar a cadeira de n° 36.

FHC torna-se imortal após ser eleito por outros catedráticos da ABL com 34 dos 39 votos possíveis, com seu habitual bom humor Fernando Henrique declarou “não há eleição fácil, mas o resultado foi o melhor (de sua carreira)”.

O novo imortal fez parte de um grupo de intelectuais que se voltavam contra a ditadura, dono da cadeira de sociologia da USP, exilado tornou-se professor em Paris mas retornou ao Brasil, pondo sua segurança em risco, onde tornou-se político e esteve na linha de frente no combate contra a ditadura.

Atualmente FHC integra grupo de madrid composto por 55 ex-presidentes, pertence ao grupo idealizado por Nelson Mandela para remediar a guerra no Oriente Médio, além de liderar a campanha de descriminalização da maconha na América latina.

Fernando Henrique será empossado devido à soma de seu trabalho literário – os quais foram traduzidos para diversos idiomas como inglês, francês, japonês e árabe. Escritor, sociólogo, pesquisador, humanista e político - FHC foi um dos relatores da constituição de 1988, foi Senador, Ministro de Relações Exteriores, Ministro da Fazenda e eleito duas vezes presidente de República, neste tempo o novo imortal criou o plano real, que salvou o Brasil da inflação, e foi o pai dos programas sociais desenvolvidos e surrupiados por Lula.

Algumas capas de seus livros traduzidos para outros idiomas
 





sábado, 7 de setembro de 2013

Airi a Sedutora do Outro Mundo


Airi a sedutora do outro mundo, é uma personagem do anime Queen’s Blade, na trama ela é  ser demoníaco contratada pela bruxa do pântano para derrotar todas as concorrentes ao torneio, em troca Airi receberá todas as almas que pode devorar. Nunca a chame de “empregada do inferno, a não ser que você não dê valor a sua vida.

Sim Airi devora a alma das pessoas, é uma lutadora poderosa, mas possui bom coração, o suficiente para recolher e cuidar de um pequeno órfão, abrindo mão de se alimentar e comprometer seu desempenho nas lutas colocando sua vida em risco. Tudo para que o menino não fique com medo.

Neste tópico veremos Airi por vários ângulos em animação, cosplay e hentai.

Sexy Cosplay: É sempre bom recapitula:, cosplay é a junção das palavras costume (Roupa/fantasia/costume) com player (brincar/jogar) atualmente o cosplay é a arte de incorporar uma personagem que pode ser de animação, vídeo game, seriado ou cinema. Vale tudo, veja mais aqui





Ecchi: Em uma tradução livre ecchi significa obsceno, porém é utilizado para denotar uma produção de cunho erótico, diferente do cinema erótico (do finado Cine Band Privet) o erótico pode ser um subgênero costuma ser usado para animes/mangás/games onde a sensualidade é um foco da atração











Hentai: Ao pé da letra hentai significa bizarro, mas é utilizado como safado ou pervertido, também pode ser usado como uma ofensa contra aqueles garotos mais ousados e também é um gênero erótico podendo envolver personagens originais ou reais. O universo do hentai é abundante onde a imaginação é o limite. Veja mais aqui.




quarta-feira, 4 de setembro de 2013

TOP 10 Cinema Erótico


No dia seis de Setembro (6/9) comemora-se o dia do sexo, a data sugestiva foi instaurada em nosso calendário no ano de 2008 pela marca de preservativos Olla, que vem tentando instaurar o dia do sexo como data oficial. Para apimentar a data selecionei 10 filmes sobre sexo para irmos nos aquecendo. Está solteiro? Não se preocupe 6/9 é o dia do sexo e não o dia do amor.




Emmanuelle (1974)

Clássico do erotismo Emanuelle trouxe para o cinema a filosofia do libertismo. Na trama Emanuelle e seu marido possuem um relacionamento aberto ambos podem transar com quem quiserem e são totalmente abertos sobre suas experiências revelando cada detalhe para o outro.

 

The Erotic Misadventures of the Invisible Man (2003)

Ator pé rapado descobre formula da invisibilidade e aproveita seus novos talentos para se vingar de quem o menosprezava no meio tempo ele começa uma relação com atriz, a qual fica tarada por sua invisibilidade, e gosta de seu caráter também. Durante a película o ator descobre formas de explorar sua invisibilidade.

 

Faça Isto (2003)

O mestre do erotismo, o diretor Tinto Brass reúne seis histórias de erotismo e humor nesta divertida comédia sobre o sexo onde em cada seguimento um casal vive aventuras e desventuras eróticas com direito a uma auto referência em que Brass brinca com as críticas que fazem contra ele o chamando de porco e voyer.

 

A História de O (1975)

Clássica história do erotismo mundial onde mulher é treinada para tornar-se uma submissa, durante o treinamento ela deve romper com todos os vínculos existententes, esquecer seu nome e estar pré-disposta a servir ao seu novo mestre sexualmente. Tudo de comum acordo, ao se tornar submissa ela está pronta para ser senhora e pode escolher sua escrava sexual.

 

Instinto Selvagem (1992)

O erotismo no cinema mainstream, Detetive (Michael Douglas) investiga assassinato onde a principal suspeita é ninguém menos do que Sheron Stone, à medida que a investigação é realizada a personagem de Douglas se deixa envolver pelo mundo erótico e de dominação, ele vai perdendo sua civilidade. Até que ponto somos animais? Direção do ótimo Paul Verhoeven. 

 

A Lenda do Demônio (1986)

Uma lenda antiga diz que um demônio irá emergir das trevas e dar início a um novo tempo. Casal de irmãos de uma dimensão paralela decide apressar o processo, movidos por sua curiosidade (e provavelmente falta de coisa melhor para fazer) animação erótica, ou hentai se preferir, lançada em nosso mercado de VHS e exibido algumas vezes pela Band.

 

Lust Connection (2005)

 Depois do assassinato de sua esposa homem imagina que a mentora pode ter sido uma de suas amantes e passa a investigar o caso. A história é simples, mas esta é uma das melhores interpretações da deusa peituda Glori-Anne Gilbert, em um papel duplo, interpretando a vítima e sua irmã gêmea que auxilia na investigação.

 

Oh Rebuceteio! (1984)

Ótimo filme da boca do lixo estrelado por Vera Gimenez (a mãe da Luciana Gimenez) na trama diretor inovador (e meio louco) de teatro prepara uma peça de catarse – sem roteiro ou figurino, os atores simplesmente vivenciam suas fantasias em cena enquanto o diretor observa.

 

Sex, Zen (1996)

Homem cruel e poderoso procura pelo falo de ouro e ficar cada vez mais poderoso, visando transformar seu filho idiota em “homem” (prova de seu machismo) ele tenta casa-lo com uma linda mulher, apaixonado o homem começa a trair seu filho com a nova esposa sem perceber que sua nora é um demônio.

 

Sexual Parasite: Killer Pussy (2004)

Gurpo de amigos vai para uma cabana abandonada pensando em se divertir fazendo festa e trepar sem compromisso, o que eles não sabem é que naquela casa esconde-se um perigoso parasita que adentra nos corpos humanos e os controla. O subtítulo já diz o que esperar.

"Os Deuses Mortos" Oito Anos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...